Esportes

A dupla da Williams diz que “pressionou demais”

A Williams parecia bem para uma queda no Q3 com George Russell e Nicholas Latifi progredindo para a segunda parte da qualificação para o Grande Prêmio da Holanda, antes de nenhum, mas ambos acabaram nas barreiras para trazer uma bandeira vermelha cada um.

Russell parecia que estava em uma volta rápida o suficiente para entrar no top 10, mas “pressionou muito” quando seus pneus ultrapassaram o limite e perderam o controle, escorregando nas barreiras na Curva 8. Ele se recuperou dos boxes, mas a equipe não conseguiu resolver os danos a tempo, encerrando sua sessão.

“Todos nós queremos circuitos que punam você e com certeza o fizeram”, disse Russell, que terminou em 11º mais rápido. “Eu empurrei muito forte. Eu sabia que aquela volta teria sido boa o suficiente para me promover no top 10 naquele momento. Meus pneus estavam acima do limite e eu sabia que tinha que atacar a última curva para manter a velocidade na reta – mas no final fui longe demais”.

Latifi foi um quinto brilhante no Q1 em Zandvoort, com Williams optou por executar três conjuntos de softs novos – um a mais do que o normal – para garantir seu progresso seguro. Mas depois que a sessão do segundo qualify foi reiniciada, após a queda de Russell, ele pegou uma roda no chão indo para a Curva 8 e perdeu o carro, batendo forte nas barreiras.

Depois de mais ou menos um minuto, ele conseguiu se desvencilhar do carro e ir embora sem ajuda, e mais tarde disse que se sentia bem. “Infelizmente, meu único conjunto novo foi a primeira bandeira vermelha no Q2, de modo que meio que desperdiçou aquele conjunto”, disse Latifi. “Surpreendentemente, no final, saí com outro jogo de pneus usados. Eu estava melhorando meu tempo de volta em comparação com o que fiz no Q1, que foi no cut-off do Q3″.

“As pessoas provavelmente teriam melhorado, mas teria sido uma volta decente, então eu disse, ‘bem, nada a perder, posso perder os pneus no final, mas vá em frente, senão ainda serei P15 de qualquer maneira’. Eu avaliei mal a curva e cortei a grama”.

A Williams tem muito trabalho a fazer em ambos os carros durante a noite, com Latifi dizendo que ele pode descer no grid. “Ficarei surpreso se não sofrermos uma penalidade na caixa de câmbio com o impacto que tive. Peço desculpas à equipe, pois sei que deixei muito trabalho para eles esta noite”.

E apesar do dia difícil, Russell estava otimista sobre as chances, dada a sensação do carro e as incógnitas de correr em uma nova pista.

“O carro está se sentindo muito bem”, disse ele. “Tenho um bom pressentimento. A seção rápida e fluida parece excepcional – é apenas a velocidade mais lenta, aquela seção apertada. Estou lutando para conseguir esse ritmo. Amanhã será uma corrida interessante, 72 voltas. O máximo que alguém fez em uma linha foi de 15 voltas, então será interessante ver como os pneus vão funcionar durante esse período”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo