Esportes

Norris admite que “teria adorado a vitória” em Monza, mas temia um acidente ao estilo de Hamilton/Verstappen

Lando Norris teve que “tocar o segundo violino” para o vencedor da corrida Daniel Ricciardo no Grande Prêmio da Itália, enquanto os companheiros de equipe da McLaren garantiam uma dobradinha importante para a equipe em Monza – com Norris admitindo um sentimento agridoce após a corrida, apesar de garantir seu melhor resultado na Fórmula 1.

Partindo do P3 para o P2 em Monza, Norris inicialmente perdeu para Lewis Hamilton no início da corrida antes de repassar a Mercedes na volta 1 e manter Hamilton afastado no primeiro stint.

Mas depois que Hamilton e Max Verstappen sofreram seu dramático confronto na 26ª volta, Norris foi deixado para voltar para casa no P2 atrás de Ricciardo – depois de ultrapassar Charles Leclerc da Ferrari no reinício do Safety Car na 31ª volta – enquanto a McLaren selava sua primeira vitória desde Interlagos 2012, e a primeira dobradinha desde que Hamilton liderou Jenson Button no Grande Prêmio do Canadá de 2010.

“É incrível”, disse Norris. “Para mim, o principal é o nosso resultado como equipe. Quer eu seja o segundo, terceiro ou primeiro, acho que a melhor coisa é ter aquela dobradinha para o time, garantindo o máximo de pontos e é uma sensação muito legal fazer parte disso”.

“De certa forma, um pouco sem palavras,” acrescentou Norris, “mas estou feliz por mim mesmo estar aqui de novo e por termos executado a corrida da maneira que fizemos com as ultrapassagens e a estratégia e a defesa. E feliz por Daniel e toda a equipe, porque é uma conquista incrível para todos nós”.

Norris pode ter jogado o jogo de equipe. Mas depois de acusar o líder Ricciardo na rádio da equipe de ser “muito lento” em um ponto da corrida, antes de perguntar à McLaren se ele deveria ou não ficar atrás de seu companheiro de equipe nas voltas finais, Norris admitiu que a ideia de lutar pela vitória passou por sua mente – mas assistir a queda de Hamilton e Verstappen o fez pensar melhor.

“Cheguei um pouco mais perto em uma volta”, disse Norris, “e não sei por que, mas tive alguns flashes de ver o incidente entre Max e Lewis, porque vi muito bem em meus espelhos. Então, quando pensei, talvez eu tente, isso meio que estava piscando na minha cabeça, e eu pensei, talvez essa não seja a decisão mais sábia”.

1339849412
Norris disse que o resultado para a McLaren significava mais para ele do que tentar a vitória

“Eu teria adorado lutar pela vitória”, admitiu Norris, “mas é a nossa primeira dobradinha, acho que estou tão feliz com isso. O sentimento que tenho pela equipe é prioritário sobre o meu próprio sentimento, de certa forma”.

“Espero que esteja aqui por muitos mais anos, especialmente com a McLaren e toda a equipe, então sinto que ainda tenho uma oportunidade no futuro de tentar e ir em frente. Mas, neste momento e instância, eu estava feliz apenas por ficar onde estava”.

Os robustos 45 pontos da McLaren em Monza – 27 para a vitória de Ricciardo, volta mais rápida e P3 na Sprint mais 18 para o P2 de Norris, colocaram a equipe 13,5 pontos à frente da rival Ferrari na luta pelo P3, entretanto.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo