Esportes

A vitória de Monza fez com que “tudo valesse a pena”, diz Ricciardo

Daniel Ricciardo chegou à Rússia depois de uma vitória no Grande Prêmio, depois de uma corrida triunfante para a McLaren em Monza – na qual Lando Norris garantiu uma dobradinha para a equipe. E enquanto ambos ainda estavam se deleitando com o brilho daquele resultado, nenhum estava prevendo uma vitória repetida aqui em Sochi.

Ricciardo venceu seu primeiro Grande Prêmio desde Mônaco 2018 com um desempenho impecável na Itália, Norris tendo seu melhor resultado na carreira para garantir uma dobradinha para a McLaren. Para o australiano, que deixou a Red Bull no final de 2018, houve uma conversa na coletiva de imprensa pré-GP da Rússia de que sua última vitória serviu de justificativa para sua escolha de deixar a Red Bull – e ele também foi questionado se achava que poderia nunca mais ganhar um Grande Prêmio, especialmente porque teve dificuldade para ganhar velocidade na Mclaren.

“Eu realmente não pensei assim, mesmo durante as lutas”, disse Ricciardo. “Eu nunca realmente entrei na mentalidade de ‘é isso?’ Mônaco foi a última vez que cheguei lá? Eu sabia que provavelmente teria que trabalhar um pouco mais para isso às vezes, mas não … como no ano passado, por exemplo, colocar a Renault de volta no pódio, essa era uma meta tão grande e alcançá-la, tive muita satisfação e obviamente, a equipe também”.

“Quero dizer, Monza foi, sim, se você quiser, fez tudo valer a pena, eu acho, mas foi muito bom, bom estar lá e fazer isso com outra equipe – há certamente um sentimento de orgulho nisso, em fazendo funcionar e chegar ao topo com outra roupa e ninguém menos que a McLaren, então certamente há algumas coisas boas sobre isso. Gosto de ganhar, ganhar é bom, por isso foi bom fazer de novo”, disse.

Mas questionado se poderia vencer aqui em Sochi após o triunfo no GP da Itália, Ricciardo não concordou com a ideia.

“Ah, vamos lá, cara, vamos apenas relaxar um pouco,” ele respondeu com uma risada. “Vamos apenas continuar fazendo o nosso melhor. Vitória à parte, me senti melhor, você sabe, nos últimos fins de semana, me senti mais confortável e, claro, apenas animado para vir competir”.

Da mesma forma, Norris não estava procurando por outra vitória da McLaren na Rússia – onde a Mercedes venceu todos os Grandes Prêmios no Autódromo de Sochi – com o britânico acrescentando que a McLaren ainda verá seu desempenho diminuir e aumentar dependendo do circuito.

Questionado sobre se a McLaren poderia vencer aqui, ele disse: “Provavelmente não, mas vamos dar o nosso melhor, vamos tentar maximizar tudo. Obviamente, existem pistas em que estamos definitivamente melhores e outras em que somos piores, mas também sempre surgem oportunidades que normalmente aproveitamos bem e estamos em uma boa posição na hora certa e assim por diante”.

“Acho que tivemos um fim de semana incrível em Monza … mas isso não significa que seremos assim todos os fins de semana a partir de agora, não encontramos nada mágico. Acabamos de ter um fim de semana um pouco melhor, as coisas correram um pouco melhor para nós, o carro se adaptou mais à pista e é assim que vai ser pelo resto da temporada: em alguma pista vamos lutar mais, mas quão bons ou maus vamos ser, ainda não sei”, concluiu.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo