Esportes

“Tudo estava sob controle”, diz o devastado Norris

Lando Norris estava a apenas algumas voltas de converter a pole position do Grande Prêmio da Rússia em uma vitória sensacional quando os céus se abriram e ele ficou preso na pista em slicks – com um “devastado” Norris apenas capaz de terminar em P7, com Lewis Hamilton finalmente conquistando sua 100ª vitória na F1.

Ironicamente, foi uma mudança de pneu perfeitamente sincronizada para slicks no sábado que deu a Norris sua primeira pole position no Autódromo de Sochi – enquanto Norris então perdeu e recuperou a liderança da corrida quando o Grande Prêmio começou, antes de adiar a carga de Hamilton nos estágios finais.

Mas a incerteza de Norris e de sua equipe McLaren sobre quando mudar para pneus intermediários quando a chuva começou a cair nas últimas voltas acabou sendo sua ruína, com Norris girando sobre a pista com seus pneus slick antes de finalmente parar, deixando-o em P7 na bandeirada.

“Não sei por onde começar”, disse um Norris emocionado. “Obviamente infeliz, de certa forma devastado. Acho que ligamos para ficar de fora; nós atendemos a essa chamada, mas era a errada no final do dia. Tomei uma decisão tanto quanto a equipe. Na verdade, eles achavam que eu deveria lutar mais e eu decidi ficar de fora. Então, minha decisão – eu pensei que era o caminho a percorrer”.

1342801132
Norris sentiu que tinha ritmo para conquistar a vitória se a pista tivesse permanecido seca

“Acho que já tinha confiança de antemão”, acrescentou Norris. “Eu sabia que era capaz de fazer isso, me senti capaz de fazer isso por um tempo, então não acho que isso realmente mudou. Só um pouco de desgosto. Eu senti que fiz tudo o que podia, mesmo quando ficou complicado no final. Cometi alguns erros, mas ainda mantive Lewis para trás e comecei a me afastar um pouco”.

Hamilton aumentou a pressão contra Norris enquanto a contagem de voltas diminuía. Mas questionado se ele sentia que teria sido capaz de resistir a essa pressão e aguentar o que teria sido uma segunda vitória consecutiva da McLaren (depois da vitória de Daniel Ricciardo em Monza) se tivesse continuado seco, Norris respondeu: “Com certeza. Tudo estava sob controle. Tive que economizar bastante combustível e foi então que ele se aproximou de mim”.

“Mas assim que parei e pude empurrar, tudo ficou bem. Mesmo as primeiras, tipo, quatro ou cinco voltas, quando começou a garoar, foi complicado, mas eu ainda tinha tudo sob controle. Cometi alguns erros, mas acho que é o que acontece quando você está, pelo menos, saindo desses dois [carros], e se ele está pressionando, você não pode simplesmente pilotar devagar e deixá-lo passar”.

“Então foi complicado, mas o que nós, por algum motivo, não vimos foi quanto mais chuva iria cair de repente. Não fui avisado disso, não sabia disso, e tomei a minha decisão sobre … a informação que recebi antes de que a garoa ia continuar a ser garoa, não chover! Então, eu não sei – estava tudo indo tão bem, então eu acho que piorou ainda mais”.

“Não é o resultado que queríamos no final”, concluiu Norris. “Eu poderia ter vencido a corrida e não venci, então nunca vou ser feliz assim. Mas é assim que as coisas são, é assim que as coisas acontecem. Nós tomamos as decisões, eu tomei as decisões que tomei e obviamente estávamos errados no final do dia, então uma decisão difícil”.

“Mas pelo lado positivo, acho que consegui alguns pontos e Daniel [Ricciardo, que terminou em P4] também fez um bom trabalho, então para a equipe ainda é um dia decente”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo