Esportes

Russell diz que converter o terceiro lugar no quali em pódio era “irreal”

George Russell, da Williams, fez parte do trio de pilotos – junto com Lando Norris, da McLaren, e Carlos Sainz, da Ferrari – que ficaram entre os três primeiros na qualificação para o Grande Prêmio da Rússia. Mas depois de escorregar de sua posição da grade P3 para P10 na bandeira quadriculada, Russell admitiu que qualquer esperança que ele pudesse ter de um segundo pódio na carreira neste fim de semana provavelmente foi fantasiosa.

Apesar de começar a corrida de Sochi com carros mais rápidos atrás dele, Russell foi capaz de manter sua posição de largada no P3 nos primeiros estágios, enquanto mantinha brilhantemente nomes como Daniel Ricciardo e Lewis Hamilton atrás dele.

E embora Russell tenha caído para 15º após seu primeiro pit stop, com chuva caindo no Autódromo de Sochi nos últimos estágios da corrida, o piloto da Williams conseguiu subir de volta para P10 em intermediários usados ​​na bandeira, para pontuar em 4 das últimas cinco corridas.

“Achei que tivemos uma corrida muito forte hoje”, disse Russell. “Não acho que poderíamos esperar muito mais para ser honesto. Conhecemos o ritmo do carro; se tivéssemos feito o pit cedo, se tivéssemos feito o pit tarde, todo mundo teria encontrado uma maneira de nos evitar”.

1342808034
Russell havia evitado carros mais rápidos nos estágios iniciais da corrida

“E como a Mercedes são dois segundos por volta mais rápidos do que nós, e todos os outros provavelmente um segundo de volta mais rápidos,” acrescentou Russell. “Então, mantê-los para trás foi realmente complicado. As últimas voltas no molhado não foram boas, lutámos mesmo. Mas acho que foi [porque] usamos pneus intermediários”.

“Passamos por todos os nossos conjuntos de pneus durante a qualificação de ontem, então eles já estavam como um slick antes de colocá-los. Então só não tive aderência lá e perdi duas posições. Então, P8 foi o máximo lá fora hoje, mas vamos pegar P10”.

Russell pode não ter aproveitado a sua posição inicial P3 para subir ao segundo pódio da sua carreira – tendo convertido a sua posição na grelha P2 no Grande Prémio da Bélgica para essa posição no final da corrida.

Mesmo assim, o britânico estava recebendo os aspectos positivos de mais um fim de semana estrelado com sua equipe Williams.

“O desempenho nos slicks foi realmente bom”, disse Russell. “No geral, da equipe e do carro, me senti muito feliz e confiante, então não acho que a corrida poderia ter sido muito melhor.

“Obviamente, sonhávamos em ter um resultado fantástico, mas não era realista. E hoje, terminamos onde provavelmente merecíamos terminar”.

Apesar do ponto de Russell para o 10º lugar, os rivais do P8 Alfa Romeo foram capazes de se mover para dentro de 16 pontos da Williams na classificação dos construtores, cortesia dos quatro pontos de Kimi Raikkonen para o P8.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo