Esportes

“Prefiro estar um pouco mais acima”, diz Raikkonen, apesar do melhor resultado da temporada em Sochi

Parecia que Kimi Raikkonen nunca havia partido. Depois de perder os Grandes Prêmios da Holanda e da Itália após um teste positivo de Covid-19, o piloto da Alfa Romeo voltou à Rússia e trouxe à equipe os primeiros pontos em quatro corridas, mas não estava totalmente satisfeito em Sochi.

Raikkonen largou em 13º na Rússia, apesar de sua sexta eliminação no Q1 em sete corridas – graças às penalidades de Nicholas Latifi, Valtteri Bottas e Charles Leclerc – e chegou ao P10 na primeira volta. Passando cedo de médios para duros, parecia que o veterano teria que se contentar com o 13º lugar. Isso foi, até que veio a chuva e ele pegou cinco posições no composto intermediário para terminar em oitavo na linha.

Independentemente disso, ele disse: “Prefiro estar um pouco mais acima … Fizemos uma boa partida e conseguimos algumas posições e seguimos o Alpine [de Esteban Ocon] a maior parte da corrida. Senti que o carro estava se comportando bem, mas estávamos um pouco lentos para realmente fazer progressos”.

“E estivemos quase toda a corrida atrás dele e… senti que tínhamos mais velocidade, mas quando a reta abriu não tive hipóteses de o ultrapassar. Felizmente, fizemos a escolha certa, sentimos que já estava muito molhado e fomos um dos primeiros a trocar os pneus e valeu a pena no final”, lembrou Raikkonen.

Essa mudança calculada para os intermediários veio na volta 47 para Raikkonen e o viu pular nomes como Sergio Perez da Red Bull, George Russell da Williams e Lance Stroll da Aston Martin para P8. Claro, com a mudança para os intermediários veio alguma direção magistral em condições molhadas de Raikkonen. A experiência dele no rally ajudou muito?

“Não, não realmente”, disse ele. “Com certeza os nossos pneus não eram os melhores em condições de chuva, mas parámos no momento certo e depois tivemos alguma velocidade decente nas últimas voltas e conseguimos ultrapassar alguns carros. Nada mal”, concluiu o piloto da Alfa Romeo.

Faltando apenas sete corridas para sua última campanha na Fórmula 1, Raikkonen tem seis pontos e está em 17º no campeonato – com o Grande Prêmio da Turquia em seguida.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo