News

Hospitais públicos de Alagoas começam realizar neurocirurgias eletivas pelo SUS

Antes, cirurgias só eram feitas por decisão judicial, onde o Estado pagava um valor de quase R$ 100 mil para hospitais particulares.

Neurocirurgias eletivas de Alta Complexidade, que antes só eram feitas em hospitais particulares, começaram a ser realizadas, esta semana, na Rede Pública de Alagoas, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A descompressão medular, por exemplo, só era executada por medida judicial, onde o Estado pagava quase R$ 100 mil para que a rede privada realizasse.

Descompressão medular é o procedimento que alivia a pressão excessiva nos nervos, causada por estruturas doentes como hérnias de disco, osteófitos (bicos de papagaio), espessamentos dos ligamentos da coluna, cistos sinoviais ou tumores. O valor total que era pago aos hospitais particulares para realização da cirurgia era de R$ 95.823,85.

As duas primeiras cirurgias de descompressão aconteceram na terça (28) e na quarta-feira (29) desta semana, no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), localizado no bairro Cidade Universitária, em Maceió. As cirurgias foram realizadas com sucesso e os pacientes se recuperam bem, seguindo em observação para finalização de todo tratamento.

O processo cirúrgico de descompressão medular consiste na retirada de um tumor da coluna vertebral. Com isso, ocorre a descompressão da medula óssea e estabilização da coluna, mantendo o alinhamento adequado entre as vértebras e reduzindo a dor.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, comemorou o feito em suas redes sociais, na quinta-feira (30). “Olha que notícia para encher o peito de orgulho. Os nossos cirurgiões do Hospital Metropolitano realizaram a primeira cirurgia de descompressão medular da história da Rede Pública de Saúde de Alagoas. Quer saber quanto o Estado pagava por essa cirurgia nos hospitais privados? R$ 100.000. E agora está sendo feito em hospital público, de graça e por médicos do Estado. Obrigado Doutor Aldo, Dr. Duarte, Dr. João Paulo e a toda sua equipe. Vamos seguir em frente, porque quando se quer, o SUS dá certo”, disse.

O neurocirurgião João Paulo afirmou que realizar procedimentos de Alta Complexidade em um hospital público é um sonho antigo para os profissionais da saúde. “Essa cirurgia, realizada em um hospital do Estado, ressalta a importância de um hospital 100% SUS, realizar esses procedimentos de Alta Complexidade”, enfatizou.

Fonte: Agência Alagoas


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo