Educação

Modelo colaborativo de trabalho entre municípios pela Educação pública de qualidade ganha força no país

Material explica passo a passo para implantação de Arranjos de Desenvolvimento da Educação.

Atuar em regime de colaboração tem feito a diferença na qualidade da Educação de redes municipais de várias regiões do país. O trabalho é possível com a implantação dos Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADEs). Recentemente, os ADEs tiveram duas importantes conquistas: a homologação da resolução das diretrizes operacionais para implementação do ADE como instrumento de gestão pública para a melhoria da qualidade social da educação, pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro; e a aprovação na Câmara dos Deputados do Projeto de Lei que prevê a regulamentação do modelo de trabalho do ADE.

As prefeituras que trabalham com essa metodologia geralmente atuam dentro de uma mesma região geográfica e compartilham de problemas semelhantes que podem ser resolvidos em conjunto. Atualmente, 225 municípios trabalham em 13 diferentes Arranjos alcançando resultados importantes como diminuição da evasão, correção de distorção idade/série escolar, elevação dos Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), formação continuada de professores e aprimoramento da grade curricular. Dois exemplos de Arranjos que estão dando certo e colhendo bons resultados é o ADE Granfpolis, de Santa Catarina, que contempla 22 municípios; e o ADE da região dos Açaizais, do Maranhão, com oito municípios atuando juntos e unindo força para superar os obstáculos e alcançar melhores resultados no ensino.

“Os Arranjos são uma importante ferramenta para fortalecer os dirigentes municipais de Educação em sua gestão. Eles reúnem municípios com proximidade geográfica e características sociais e educacionais semelhantes para trocar experiências, planejar e trabalhar em conjunto e não mais isoladamente, somando esforços, recursos e competências para solucionar as dificuldades na área da educação”, destaca a diretora do Instituto Positivo, Eliziane Gorniak.

Com a aprovação e homologação da regulamentação, secretários de Educação e prefeitos já começaram a se mobilizar e, com isso, o número de municípios trabalhando articulados tende a aumentar. Segundo Eliziane, mesmo os ADEs que já estão organizados e gerando resultados positivos, tiveram dificuldades na implantação por não haver referências teóricas e modelos claros de passo a passo nesse processo. “Foi muita troca entre os Arranjos para que o aprendizado fosse por meio de erros e acertos e, com isso, resolvemos produzir uma série de materiais para guiar e incentivar a criação de novos ADEs”, conta.

Entre os materiais produzidos pelo Instituto Positivo e disponibilizados gratuitamente no site da instituição, estão o guia Arranjos de Desenvolvimento da Educação: caminhos para implantação e gestão, e uma série de oito e-books com informações práticas para trabalhar o formato colaborativo. De acordo com a doutora em Educação, mestre em Comunicação e Linguagens e autora dos materiais, Maria Paula Mäder, as publicações fazem parte do trabalho do Instituto Positivo, que é pesquisar e difundir a metodologia dos ADEs no Brasil. “Acreditamos que o Regime de Colaboração é o caminho para superar os desafios da oferta de qualidade da Educação pública e da redução das desigualdades de aprendizagem, além de contribuir para fortalecer e qualificar as capacidades da gestão administrativa e pedagógica da Educação pública”, ressalta.

As publicações estão disponíveis para download no site http://institutopositivo.org.br/publicacoes/.

Fonte: Central Press

Ver também:

Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

Como estabelecer metas de estudos.

 A educação de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar.


O ensino de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar. Educação de Ensino em Casa, Jardins de Infância e Escolas, com cursos educacionais pré-escolar, ensino básico, fundamental e médio!

Gratuitamente, clique e comece já!

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria Ferreira

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo