Esportes

Vettel diz que a Aston Martin precisa agarrar “pequenas oportunidades”

Com a Aston Martin ficando para trás de seus rivais no meio-campo no campeonato de construtores, Sebastian Vettel diz que a equipe não tem sido boa o suficiente para conquistar os pontos mais baixos, já que ele tem como objetivo um retorno à boa forma neste fim de semana na Turquia.

A equipe verde conseguiu quatro pontos consecutivos nas rodadas 5 a 8 (Mônaco até a Estíria), mas a consistência se provou difícil para eles nas últimas cinco rodadas. P5 para Vettel na Bélgica e P7 para o companheiro de equipe Lance Stroll na Itália foram os destaques, enquanto a desqualificação de Vettel na Hungria e arrastos sem pontos na Holanda e na Rússia deixaram a Aston Martin em sétimo no campeonato de construtores, 25 pontos atrás da AlphaTauri e 36 à frente de Williams.

Questionado sobre o motivo pelo qual a equipe ficou para trás, Vettel disse: “Acho que não temos sido muito bons apenas em obter as pequenas oportunidades. Acho que quando as grandes oportunidades estavam aí, estávamos lá para atacar e ganhamos muitos pontos, mas para os pequenos como eu disse, para o nono ou décimo lugar, sempre teríamos algumas coisas em pé ou sendo um pouco eficazes no caminho – pequenos erros”.

“Portanto, sinto que ainda podemos melhorar; Me sinto muito mais em casa com o carro; Eu sinto que realmente gosto de pilotar o carro. Acho que adoraríamos estar um pouco mais na mistura e ter o ritmo extra para ser um pouco mais competitivo e ficar à vontade com a AlphaTauri e Alpine, controlar a situação um pouco mais”, acrescentou.

GP2115_121646_69I8259.jpg
Vettel não marca desde o Grande Prêmio da Bélgica, atingido pela chuva

Sobre se a Turquia poderia ser o lugar onde a Aston Martin encontraria sua forma, o tetracampeão acrescentou: “Não sei, é difícil dizer, porque o ano passado foi tão diferente que não temos a menor ideia. Acho que a pista deve estar bem, mas acho que não podemos esperar milagres porque a pista não é um circuito de rua como Mônaco ou Baku, onde você pode fazer algo diferente”.

“Portanto, é uma pista normal – todos podem encontrar o caminho de volta – então, sim, veremos o que podemos fazer. Acho que devemos ter a mente aberta e, se a chuva vier até nós, é uma oportunidade”.

O Grande Prêmio da Rússia não só viu Aston Martin sair de mãos vazias com Vettel 12º e seu companheiro de equipe Stroll 11º na bandeira, mas os dois se juntaram em uma colisão no final da corrida. Na Turquia, o canadense disse que “nenhum dano foi causado” no final de Sochi.

“Tudo correu bem depois da corrida”, disse Stroll. “Felizmente, nada aconteceu – as condições eram complicadas, eu estava olhando para o ápice da Curva 10, e Sebastian veio ao lado e eu não esperava que ele estivesse lá – e foi apenas, sim, um daqueles momentos, condições complicadas, coisas como isso pode acontecer. Mas nada aconteceu e não houve danos”, concluiu.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo