Mundo

Suspeito de ataque na Noruega é transferido para serviço de saúde

Compartilhar

Espen Andersen Braathen, 37 anos, é dinamarquês e admitiu autoria.

Um homem suspeito de ter matado cinco pessoas com arco e flecha e outras armas na Noruega estava sob os cuidados de profissionais de saúde nesta sexta-feira (15), informou a polícia.

Investigadores identificaram o suspeito como Espen Andersen Braathen, cidadão dinamarquês de 37 anos que passou a maior parte da vida em Kongsberg, onde o ataque ocorreu na quarta-feira (13). Ele admitiu ter assassinado as vítimas.

Braathen foi “transferido para os cuidados dos serviços de saúde depois de uma avaliação da situação de saúde”, disse a polícia, sem entrar em detalhes a respeito de seu estado.

O tribunal determinou que ele pode ser mantido em detenção pré-julgamento durante até quatro semanas.

Braathen é convertido ao Islã e mostrou sinais de radicalização, de acordo com a polícia. Ele também tem um histórico de “entrar e sair” de instituições de saúde, acrescentou a corporação.

O suspeito será submetido a uma avaliação psiquiátrica completa, disse seu advogado, Fredrik Neumann, nessa quinta-feira.

A polícia informou que o ataque ocorreu em uma “área ampla” de Kongsberg, cidade e município situado cerca de 70 quilômetros a oeste da capital Oslo.

Quatro mulheres e um homem, de idades entre 50 e 70 anos, foram mortos, e a polícia considerou o ataque um “ato de terrorismo” aleatório. Mais três pessoas, incluindo um policial de folga, ficaram feridas.

Um estudante contou à Reuters como ele e seus amigos se trancaram no quarto, enquanto o agressor tentava entrar em sua casa.

A polícia disse que Braathen está cooperando com a investigação. Um eventual julgamento demorará meses.

O primeiro-ministro norueguês, Jonas Gahr Stoere, que venceu as eleições no mês passado e tomou posse na quinta-feira, visitará Kongsberg hoje, junto com a ministra da Justiça, Emilie Enger Mehl.

O número de mortos foi o pior de qualquer ataque na Noruega desde 2011, quando o extremista de direita Anders Behring Breivik matou 77 pessoas, a maioria adolescentes, em um acampamento para jovens.

F


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo