Esportes

“Eu merecia uma chance na Red Bull em 2022”, diz Gasly

Compartilhar

Pierre Gasly diz que sente que merece outra chance de pilotar pela Red Bull – insistindo que sua forma este ano pela AlphaTauri tem sido melhor do que quando ele foi contratado pela última vez na equipe sênior.

Gasly foi promovido da Toro Rosso para a Red Bull em 2019, mas foi rebaixado de volta ao time de juniores no meio da temporada. Desde então, Alex Albon assumiu o volante – apenas para ser substituído pelo ex-piloto da Racing Point Sergio Perez em 2021. Mas o francês brilhou, tendo subido ao pódio nesta temporada e em 2019, vencendo o Grande Prêmio da Itália de 2020 para arrancar.

Com Perez definido para ficar na Red Bull com uma extensão de contrato que o levará a pilotar pela equipe até 2022, Gasly foi questionado se ele merecia uma oportunidade.

“Sim, acho que tive um desempenho muito bom nesta temporada, melhor do que em 2018 quando tive a oportunidade, desempenhando um nível melhor, mais experiente e com base neste ano eu poderia ter merecido uma chance melhor”, ele disse. “Mas essa é a decisão, não para a minha motivação, estou na posição do Sergio, faz parte, obviamente, de uma perspectiva de carreira”.

“Meu objetivo é estar na Red Bull e não há surpresa nisso, quero estar em um carro que me permita lutar por vitórias e pódios”, acrescentou. “Esse sempre será o objetivo, é para isso que estou trabalhando todas as manhãs, trabalhando em mim mesmo, tentando ser um piloto melhor para vencer corridas e esse é o objetivo”.

“Então eles tomaram a decisão, estou feliz por eles estarem tendo uma temporada de muito sucesso. [Vou] continuar pressionando e tentar aproveitar a minha chance no futuro, porque é isso que eu quero, lutar por um Campeonato Mundial”.

Tão estelar tem sido sua forma, Gasly está com 74 pontos e precisa de apenas mais um para eclipsar sua aquisição de 75 para AlphaTauri em 2020. Ele poderia conseguir isso no Grande Prêmio dos Estados Unidos neste fim de semana.

“Ainda não fiz grandes corridas em Austin, o melhor que fiz foi em 10º na última vez que estivemos lá”, disse ele enquanto olhava para a corrida no Circuito das Américas. “Não estou particularmente preocupado com isso, porque nosso carro está funcionando bem em todos os lugares no momento e só temos que evitar problemas esperando para nos emboscar, para que possamos continuar a fechar a Alpine no campeonato”.

AlphaTauri está 12 pontos atrás da Alpine na luta pelo quinto lugar na classificação, o que representaria uma melhor finalização no campeonato para eles (ou sua encarnação anterior da Toro Rosso) se conseguirem eclipsar a equipe anglo-francesa.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo