Esportes

30 anos do tri de Senna: 5 corridas inesquecíveis

Compartilhar

Neste dia 20 de outubro, o tricampeonato de Ayrton Senna na Fórmula 1 está completando 30 anos. Para comemorar esse data especial, vamos relembrar cinco das principais corridas do piloto brasileiro na temporada de 1991.

1- GP dos Estados Unidos

A abertura da temporada em Phoenix traria mais uma disputa entre Ayrton Senna e Alain Prost. Esse seria o primeiro duelo entre o piloto da McLaren e o da Ferrari após o toque no Japão na penúltima etapa de 1990, que decidiu o título a favor de Senna. Nos Estados Unidos, Senna comandou todo o final de semana desde o treino classificatório, onde foi 1s1 mais rápido que o francês. Na corrida, mais um show de Senna em circuito de rua e vitória incontestável liderando de ponta a ponta as 81 voltas da prova. Prost terminou em segundo, 16 segundos atrás da McLaren.

2- GP do Brasil

Segunda corrida da temporada, o GP do Brasil de 1991 foi onde Senna superou todos os limites e adversidades para acabar com o tabu de vitórias em casa. Ayrton fez a pole e liderou a corrida de ponta a ponta em Interlagos para delírio dos fãs na arquibancada. Nas voltas finais, ainda precisou pilotar somente com a sexta marcha, já que a McLaren apresentava sérios problemas de câmbio na parte final da corrida.

3- GP de Mônaco

Em Mônaco, na quarta corrida da temporada, Senna sacramentou seu melhor início de ano na F-1 com a quarta vitória consecutiva. O treino classificatório ficou marcado por mais uma pole de Senna e pelo surpreendente segundo lugar no grid de Stefano Modena, da Tyrrell. Na corrida, o brasileiro foi consistente e venceu de ponta a ponta com a McLaren. Foi a 30ª vitória de Senna na F-1, a terceira consecutiva dele em Mônaco (89, 90 e 91) e a quarta de sua carreira no Principado (incluindo o triunfo de 87).

4- GP da Bélgica

Mesmo com uma boa vantagem no campeonato, a McLaren de Ayrton Senna já não apresentava o excepcional rendimento do início do ano e o brasileiro convivia com problemas de rendimento em algumas corridas. Uma dessas provas foi em Spa-Francorchamps, onde Senna cravou mais uma pole position e liderava até fazer o primeiro pit stop. Após uma troca demorada da equipe, o brasileiro precisou recuperar posições e foi aí que percebeu um problema de câmbio, onde as marchas saltavam sem o seu comando. Sem ritmo para buscar a vitória, o brasileiro contou com os abandonos da Williams de Nigel Mansell e da Ferrari de Jean Alesi para poder vencer e conquistar a última de suas cinco vitórias em Spa (85, 88, 89, 90 e 91).

5- GP do Japão

O terceiro título mundial de Senna viria em Suzuka, na penúltima etapa da temporada. Liderando o campeonato com 85 pontos contra 69 de Mansell, o brasileiro precisava apenas impedir a vitória do britânico para chegar ao título. No sábado, Berger fez a pole com a McLaren e Senna foi o segundo e Mansell era o terceiro com a Williams. Na corrida, Berger pulou na frente e Ayrton adotou a estratégia de segurar o “Leão” para induzir o rival a um erro. E foi justamente o que aconteceu: Mansell errou a tomada da primeira curva em Suzuka e ficou na caixa de brita. Senna era tricampeão e ainda buscaria Berger na corrida em um desempenho impecável das McLaren. No final, Ayrton ainda deixou a vitória para o austríaco na dobradinha do tri.

Números de Senna em 1991:

16 corridas, 7 vitórias, 78 pontos, 8 poles,11 vezes na primeira fila do grid, 12 pódios, 14 corridas na zona de pontuação e 2 abandonos.

Fonte: Site Oficial Ayrton Senna


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo