News

AM: Reunião Trinacional encerra com propostas para fortalecer a Vigilância Epidemiológica na Tríplice Fronteira

Compartilhar

Evento reuniu representantes do Brasil, Colômbia e Peru.

Encerrou, nesta sexta-feira (29/10), a Reunião Trinacional de Secretarias de Saúde na Tríplice Fronteira (Brasil, Colômbia e Peru), realizada em Iquitos, no Peru. O evento contou com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), representando o Brasil; além de representantes da Saúde da Colômbia e do Peru.

Entre as propostas da Reunião Trinacional está o fortalecimento da Vigilância Epidemiológica em relação à Covid-19 e a outras doenças prevalentes na Tríplice Fronteira, intensificando, também, as ações de prevenção e controle da Covid-19 de forma conjunta, com relação à vacinação da população da região trinacional, com ênfase nos povos indígenas amazônicos.

Um dos encaminhamentos, segundo a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, é que a Sala de Situação de Saúde, em Tabatinga, que é coordenada pela FVS-RCP, passe a ser trinacional com ações e representantes dos três países.

“Foi proposto que sejam realizados convênios com os respectivos Escritórios de Cooperação e Relações Internacionais dos Ministérios das Saúde dos três países. São propostas que serão encaminhadas ao Ministério da Saúde e Ministério das Relações Internacionais, que é a quem compete esse tipo de acordo”, afirma Tatyana.

Ainda no aspecto da Saúde, foi sugerido que seja realizada a ampliação e o acesso gratuito à prestação de serviço de atendimento médico de urgência e emergência à população, com prioridade para os povos indígenas da região da Tríplice Fronteira, independente do país de origem.

Trinacional – O encontro contou também com a participação virtual e presencial de representantes do Instituto Leônidas e Maria Deane da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz Amazônia); da Secretaria de Saúde do estado colombiano Amazonas; do Governo Regional de Loreto, no Peru; dos Escritórios de Cooperação e Relações Internacionais do Ministérios da Saúde (Oris) do Brasil, Colômbia e Peru; da Organização Andina de Saúde – Acordo Hipólito Unanue (ORAS CONHU), da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (Otca); da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas); da Universidade Nacional da Amazônia Peruana (Unap); da Universidade Nacional da Colômbia (Unal).

Saúde reforçada – Desde o mês de agosto, o Governo do Amazonas reforçou a Vigilância em Saúde na região da Tríplice Fronteira com a ação de equipes da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas – SES-AM e da FVS-RCP, atuando na intensificação da vacinação da população e no monitoramento dos viajantes dos três países, por meio da testagem para identificação de variantes do novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Em Tabatinga, o Governo do Amazonas também entregou equipamentos e insumos para a ampliação do diagnóstico no Laboratório de Fronteira (Lafron) que passou, pela primeira vez, a realizar testagem de detecção de Covid-19, do tipo RT-PCR, in loco.

As ações na tríplice fronteira têm a parceria do Ministério da Saúde, da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e da Fiocruz Amazônia, e ocorrem em conjunto com as prefeituras de Tabatinga e Benjamim Constant.

Referência – A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas. A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Contato telefônico da FVS-RCP: (92) 2129-2500 e 2129-2502.

Fonte: Governo do Amazonas


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo