Esportes

Sainz surpreendido por P6 depois de lutar por ritmo e com problema de motor na qualificação

Compartilhar

Carlos Sainz admite que ficou surpreso ao se classificar para a sexta posição no Grande Prêmio da Cidade do México, depois de ter enfrentado um problema de motor antes de se esforçar para encontrar um ritmo em torno do impressionante Autódromo Hermanos Rodriguez.

O espanhol perdeu força no primeiro qualify, tendo acabado de deixar o pit lane seguindo a bandeira vermelha devido à forte queda de Lance Stroll, mas a equipe conseguiu consertar o problema remotamente para permitir que ele continuasse, e enquanto ele saiu tarde, a Ferrari saltou da zona de queda para a segurança.

Ele ultrapassou seu companheiro de equipe Charles Leclerc quando importou no Q3 para terminar em sexto, alinhando à frente do Monegasco pela quinta vez este ano, mas ficou querendo mais.

“O resultado final não é mau, mas esperávamos estar à frente do [Pierre] Gasly”, disse ele. “Ele tinha um vácuo, ele estava jogando um pouco com [o companheiro de equipe Yuki Tsunoda].

“Depois do TL3 senti-me muito confiante e de repente perdi o ritmo na qualificação”.

“Foi uma qualificação agitada para mim. Desde o início do Q1 consegui fazer uma volta muito boa e depois lutei com um problema de motor na saída dos boxes. Então foi muito difícil entrar no ritmo. Não fiz uma volta limpa até o Q3, e mesmo a volta do Q3, porque estava faltando um pouco de ritmo, não foi nada de especial, então estou um pouco surpreso de me ver lá no P6”.

Quanto ao problema do motor, Sainz disse que está em torno de “um procedimento de partida depois de deixar o box”, onde eles estão lutando, mas ele avalia “nós vamos descobrir isso para amanhã e não deve ser um grande problema”.

Enquanto isso, Leclerc ficou desanimado depois de terminar em oitavo, tendo parecido muito competitivo nos primeiros segmentos da qualificação.

“Não estou feliz comigo mesmo hoje”, disse ele. “Foi um fim de semana muito difícil para mim. TL1, TL2, TL3, não conseguia encontrar as sensações com o carro e depois na qualificação, finalmente consegui encontrar”.

“Q1, Q2 foi muito bom e o primeiro do Q3 também foi muito bom. Em seguida, execute dois. Eu cometi um erro que me custou todo o trabalho árduo que tinha feito antes. Estou desapontado comigo mesmo e vou garantir que isso não aconteça novamente no futuro”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo