Esportes

“Esperamos que a McLaren seja mais forte do que nós aqui”, avisa dupla da Ferrari

Compartilhar

A Ferrari conseguiu balançar a batalha pelo P3 a seu favor: tendo ficado 17,5 pontos atrás da McLaren após o Grande Prêmio da Rússia, agora estão 13,5 pontos à frente. Mesmo assim, Charles Leclerc e Carlos Sainz disseram esperar que a McLaren tenha uma vantagem marginal no Brasil.

O Grande Prêmio de São Paulo vê a Ferrari liderar a McLaren no campeonato de construtores pela primeira vez desde o Grande Prêmio da Itália, após o qual a McLaren disparou na frente com uma dobradinha em Monza. Uma finalização de dois pontos significou que a Scuderia superou seus rivais por 18-1 na Cidade do México e agora pretende consolidar a liderança em Interlagos.

Questionado sobre o quão confiante ele estava se sentindo com o buffer de 13,5 pontos da Ferrari, Leclerc respondeu: “Na verdade, não muito, ainda precisamos fazer tudo perfeito, ainda está muito perto. Esperamos que a McLaren seja forte, no mínimo um pouco mais forte do que nós aqui”.

“Temos mesmo que focar em nós próprios, ter de fazer tudo perfeito até ao final da temporada, mas é verdade que também estamos num bom momento para a equipe. Progredimos muito bem nas últimas cinco, seis corridas, o que é bom e [diminuímos] a distância que havia entre nós e a McLaren, por isso parece bom…”.

Quanto a Sainz, que terminou em sexto e atrás de Leclerc no México enquanto a dupla perdia atrás do AlphaTauri de Pierre Gasly na frente, o espanhol ecoou a opinião de seu companheiro de equipe.

“Nossos números dizem que sim, é por isso que acho que Charles mencionou, porque temos nossas simulações e nossas expectativas dos sims e devido às características das pistas e tudo que os colocamos algo como meio décimo à nossa frente – não muito mais do que isso”.

“Agora … pode ser um décimo aqui ou um décimo ali, para cima ou para baixo. Deve ser apertado, com certeza, e acho que torna mais emocionante e obviamente com o pódio do Gasly em 2019 [no Brasil], AlphaTauri também deve estar na mistura”, explicou.

“Está tão apertado que acho que vai ser uma grande batalha até o final do ano”, acrescentou Sainz.

Claro, Sainz também alcançou seu primeiro pódio no Grande Prêmio do Brasil de 2019 – para a McLaren – mas ele teve que guardar suas comemorações para bem depois que as cerimônias oficiais foram concluídas, já que Lewis Hamilton foi posteriormente penalizado e perdeu seu terceiro lugar.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo