Esportes

Brasileiro Sub-21 reuniu mais de 100 judocas e revelou talentos na nova geração

Compartilhar

Dos 25 estados que participaram do evento, 16 tiveram atletas no pódio; o Rio de Janeiro ficou em 1° lugar geral.

O Campeonato Brasileiro Sub-21 masculino de judô que aconteceu nesta quarta-feira, 10, em Pindamonhangaba, São Paulo, reuniu mais de 100 judocas da nova geração e mostrou que a base do judô nacional segue revelando muitos talentos. Dos 25 estados que participaram do evento, 16 tiveram atletas no pódio. O Rio de Janeiro ficou em primeiro lugar geral, com Minas Gerais em segundo, Distrito Federal em terceiro, Pernambuco em quarto e Rio Grande do Sul em quinto lugar. 

RESULTADOS:

Ligeiro 60kg

O carioca Ryan Conceição (RJ) foi um dos destaques do Brasileiro Sub-21, vencendo cinco lutas por ippon e pegando vários adversários num ajustado juji-gatame (chave-de-braço), que lhe garantiu, inclusive, a medalha de ouro na final contra Felipe Silva, do Rio Grande do Sul. 

Os bronzes da categoria ficaram com Roger Pereira (DF), que venceu Roger Miranda (MT), e com Gabriel Arruda (SP), que venceu Cláudio Júnior (PB).  

Ouro – Ryan Conceição (RJ)

Prata – Felipe Silva (RS)

Bronze – Gabriel Arruda (SP)

Bronze – Roger Pereira (DF)

Meio-Leve 66kg 

No meio-leve, o melhor desempenho foi do pernambucano Gabriel Nagai (PE), que demonstrou muita versatilidade técnica para vencer seus cinco combates nesta quarta e sagrar-se campeão brasileiro júnior 2021. Na final, ele derrotou Paulo Rodrigues, do Rio Grande do Sul, nas punições.  

João Santos (MG) venceu Manoel Filho (PI) para ficar com um bronze, enquanto Talles Leandro (RJ) venceu João Jardim (DF) para levar o segundo bronze.  

Ouro – Gabriel Nagai (PE)

Prata – Paulo Rodrigues (RS)

Bronze – João Santos (MG)

Bronze – Talles Leandro (RJ)

Leve 73kg 

Depois de lutar no Grand Slam de Baku, no Azerbaijão, no final de semana, Gabriel Falcão (RJ) desembarcou direto em São Paulo para buscar sua medalha de ouro no Brasileiro Sub-21. Foram quatro lutas até a final, onde bateu Ryan Santos (DF) com um waza-ari no golden score.  

Os bronzes da categoria ficaram com Igor E Silva (RS) e Filipe Filho (AM), que venceram João Pinheiro (MG) e Gabryel Romero (MS), respectivamente.  

Ouro – Gabriel Falcão (RJ) 

Prata – Ryan Santos (DF)

Bronze –  Igor E Silva (RS)

Bronze – Filipe Filho (AM)

Meio-Médio 81kg 

A final do meio-médio foi uma das mais emocionantes do dia. Eudes Neto (RN) conseguiu um waza-ari de vantagem sobre Kauan dos Santos (RJ). Mas, o carioca reagiu, buscou o empate e, na transição ao chão, imobilizou o adversário para conquistar o título brasileiro.  

Marcos Santos (SP) venceu Luciano Silva Jr (PI) na disputa de bronze, assim como Gabriel Duarte (SC) bateu Eduardo Lima (MT) no outro bronze.  

Ouro – Kauan Santos (RJ)

Prata – Eudes Neto (RN)

Bronze – Marcos Santos (SP)

Bronze – Gabriel Suarte (SC)

Médio 90kg

Arthur Garcia (DF) e Victor Hugo Nascimento (SP) fizeram uma luta acirrada definida nas punições (3-2) com o atleta do Distrito Federal levando a melhor e o título inédito do Brasileiro Júnior.  

Luiz Rego (PR) bateu Rodrigo Pereira (PE) e Cristi Miranda (MT) venceu Lucas Para (RS) nas disputas por bronze para se garantirem no pódio. 

Ouro – Arthur Garcia (DF)

Prata – Victor Hugo Nascimento (SP)

Bronze – Luiz Rego (PR) 

Bronze – Cristi Miranda (MT)

Meio-Pesado 100kg 

A final do meio-pesado foi protagonizada por Kayo Santos (MG) e Gabriel Arévalo (SP), dois atletas que integraram a equipe de apoio da seleção brasileira em Tóquio 2020. Em luta parelha, Kayo levou a melhor na estratégia e forçou três punições a Gabriel para conquistar a medalha de ouro.  

Nos bronzes, Felipe Silva (RS) venceu Cayo Souza (SE) por ippon, e Daniel Nazaré (RJ) derrotou Rubens Sousa Júnior (DF) para ficar com a medalha.  

Ouro – Kayo Santos (MG) 

Prata – Gabriel Arévalo (SP)

Bronze – Felipe Silva (RS)

Bronze – Daniel Nazaré (RJ)

Pesado +100kg 

A última luta do dia foi um embate de dois gigantes com muita emoção. Marcelo Valadão (DF) abriu um waza-ari de vantagem e Guilherme Cabral (MG) reagiu em lance revisado pelo vídeo. Em posição dividida, a arbitragem não marcou nada e mandou o combate seguir. Motivado pela torcida, Cabral foi para cima e conseguiu projetar e imobilizar Valadão até o ippon numa virada espetacular.  

Yuri Santos (RJ) também levantou a torcida carioca ao vencer sua disputa por bronze contra Vinicius Abreu (SE). A outra medalha de bronze foi para Breno Duarte (MS), que superou Gabriel Santos (GO). 

Ouro – Guilherme Cabral (MG) 

Prata – Marcelo Valadão (DF)

Bronze – Yuri Santos (RJ)

Bronze – Breno Duarte (MS)

Fonte: CBJ


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!


Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »