Esportes

Trabalho duro começa a dar frutos, diz Sainz

Compartilhar

Carlos Sainz sentiu que fez uma espécie de descoberta com sua largada em Interlagos, quando uma fuga relâmpago em softs catapultou-o para o segundo lugar de quinto e finalmente rendeu um resultado nos três primeiros no GP de São Paulo F1 Sprint.

“[Meu início] foi realmente bom”, disse ele. “Tem sido um ponto a melhorar para mim desde que entrei para a Ferrari. Sempre achei que minhas largadas não foram tão boas quanto na McLaren e na Renault. Tenho trabalhado neles – e finalmente foi bom ver que valeu a pena hoje”.

O espanhol segurou Verstappen por três voltas antes de sucumbir – mas protegeu os pneus o suficiente depois disso para ter vida útil suficiente nos instantes finais para manter o outro Red Bull de Sergio Perez para trás e levar o P3 do grid para o Grande Prêmio de domingo.

“Eu estava calculando e percebi que Max tinha muito ritmo, então usei a volta que Max estava me ultrapassando e aquelas depois para manejar meus pneus, pois ia ser apertado para finalizar com macios e eu queria usá-los mais tarde na corrida”.

“Se eu os tivesse usado para me defender do Max, teria sido mais difícil manter o Checo para trás. Tive que fazer meus cálculos dentro do carro”

Seu companheiro de equipe Charles Leclerc teve uma tarde mais difícil e caiu uma posição para terminar em sétimo, tendo lutado com os pneus médios mais duráveis.

“Lutei um pouco no meio”, disse ele. “Lutei para fazer os pneus dianteiros funcionarem. Eu tive um pouco de subviragem, um pouco de granulação. Precisamos entender o que posso fazer melhor e o que podemos fazer melhor como equipe amanhã para não ter essas opções”.

As condições foram mais frias do que o esperado no sábado, com temperaturas definidas para aumentar para o dia da corrida, e Leclerc deu a entender que as temperaturas mais baixas podem ter contribuído para suas lutas.

“A temperatura vai ser um pouco diferente amanhã”, disse ele. “Foi um destaque hoje, quanto mais frio estava, mais luta eu tinha com o pneu dianteiro”.

Leclerc largará em sétimo, quatro lugares atrás do companheiro de equipe Sainz. Quando questionado se poderia manter o lugar e subir ao pódio, o espanhol respondeu: “Com uma corrida de uma ou duas paragens prevista e temperaturas de pista mais altas, a Red Bull tem muito ritmo e oportunidades para nos ultrapassar, mas vamos tentar”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo