Esportes

Recebemos “muitos socos na cara neste fim de semana”, diz Wolff

Compartilhar

O chefe de equipe da Mercedes, Toto Wolff, ficou indignado com as decisões que considerou “socos na cara” de sua equipe neste fim de semana – e não se conteve enquanto desfiava uma corrida que viu Lewis Hamilton passar do último ao primeiro lugar no Brasil.

Hamilton foi desqualificado depois que um problema foi encontrado em sua asa traseira, mas o britânico passou do último para o quinto lugar na Sprint no sábado. Uma penalidade de cinco posições no grid, por ter um novo motor, estava prevista para o domingo. Mas o que se seguiu no Grande Prêmio foi uma viagem sensacional do P10 até a vitória, com Hamilton assumindo a liderança de Max Verstappen na volta 59.

Dez voltas antes disso, houve outro momento contencioso quando Hamilton tentou passar seu rival pelo lado de fora da Curva 4, os dois correndo ao lado. Depois de analisá-lo, os comissários decidiram não investigar.

E isso deixou Wolff fazendo a seguinte conclusão do Grande Prêmio de São Paulo: “Acho que acabamos de receber muitos, muitos socos na cara neste fim de semana com decisões que poderiam ter balançado qualquer um dos lados contra nós ou a nosso favor … é apenas algo que Só estou com raiva e vou defender minha equipe, meus pilotos para o que vier. Sempre fui muito diplomático na maneira como discuto as coisas, mas a diplomacia acabou hoje”.

“Quero dizer, todo o fim de semana foi contra nós”, explicou ele. “Tínhamos uma peça quebrada na asa traseira que não podíamos olhar, não podíamos analisar … e depois [fomos] desqualificados – muito duro. E depois de ver a Red Bull reparar três vezes na asa traseira enquanto estava no Parque Ferme, sem consequências. Isso é uma coisa e obviamente isso realmente atingiu o pico quando a decisão na corrida, que foi, quero dizer, realmente … forte defesa de Max”.

“Absolutamente um centímetro acima do limite, mas ele precisava se defender, mas Lewis conseguiu ainda mais brilhantemente ao evitar o contato e terminar a corrida dessa forma. Isso era um pouco além do limite – deveria ter sido uma penalidade de cinco segundos, pelo menos – e provavelmente Max sabia disso. Escová-lo para debaixo do tapete é apenas a ponta do iceberg. Quer dizer, é ridículo”, disse Wolff.

No entanto, o chefe da Mercedes expressou sua simpatia para com os comissários de corrida, acrescentando que eles “só estão lá para perder” no que diz respeito à tomada de decisões que beneficiam uma parte e frustram a outra.

“Bem, eu não quero reclamar nada sobre os comissários; Eu acho que eles têm uma vida difícil de qualquer maneira e eles estão lá apenas para perder. Qualquer que seja a decisão, uma equipe ficará mal-humorada. Nesse aspecto, não quero estar nesta cadeira, mas de certa forma, quando você está levando socos durante todo o fim de semana e tem uma situação dessas no topo de tudo, você está apenas perdendo a fé de certa forma”, ele disse.

O fim de semana, no entanto, significa que a Mercedes deixa o Brasil e segue para o Catar com 11 pontos de vantagem para os construtores no campeonato, enquanto Hamilton está agora 14 pontos atrás de Verstappen na tabela de pilotos. E Wolff disse que as decisões fora da pista em nada prejudicaram o que ele chamou de uma das “melhores performances de Hamilton”.

“Sim. Acho que você precisa organizar todo o fim de semana ”, disse ele. “Ele estava no [P1] na sexta-feira, depois subiu de P20 para P5 em uma corrida de 23 voltas, e hoje de P10 para P1 e, no geral, acho que definitivamente classificou isso entre os melhores desempenhos de todos os tempos em ele”, acrescentou Wolff.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo