News

Hugo Calderano conquista mais um título Pan-Americano da modalidade

Compartilhar

Sem perder desde 2015, número 5 do mundo seguiu em ritmo intenso e unificou os títulos das Américas, pois já era campeão dos Jogos Pan-Americanos e da Copa Pan-Americana.

Sem perder um único confronto no continente desde 2015, Hugo Calderano deu mais um show nesta segunda-feira, 15, na Villa Deportiva Nacional, em Lima, no Peru, e faturou a medalha de ouro individual masculina no Campeonato Pan-Americano de Tênis de Mesa, ao derrotar o canadense Eugene Wang, por 4 a 1 (11/7, 8/11, 11/6, 9/11, 11/3 e 11/8). Foi o segundo título do brasileiro no torneio, que conquistou pela primeira vez em 2017. Ele não disputou as edições de 2018 e 2019.

De quebra, Calderano garantiu 500 pontos no ranking mundial de tênis de mesa, fundamentais para se manter no quinto lugar da lista, posição que passou a ocupar no final de setembro. Além disso, unifica novamente os principais títulos das Américas, já que é o atual campeão da Copa Pan-Americana e dos Jogos Pan-Americanos.

+ Bruna Takahashi é vice-campeã no Pan-Americano

Para chegar na final, Calderano precisou primeiro passar pelo atual vencedor do último Campeonato Pan-Americano, Vitor Ishiy, que iniciou dando trabalho ao número 5 do mundo e abrindo 4 a 2. Logo Calderano se recuperou e conseguiu a virada. O panorama foi praticamente igual na segunda parcial, quando Ishiy fez 4 a 1, mas novamente sofreu o revés.

No terceiro set, Calderano começou mandando na mesa, mas desta vez Ishiy foi mais consistente e equilibrou o confronto, conseguindo o empate em 10 a 10. Neste momento, o medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos foi melhor e fechou em 12 a 10. Ele continuou impondo seu ritmo no quarto set e fechou o confronto em 4 a 0, com parciais de 11/6, 11/7, 12/10 e 11/8.

Na decisão contra Eugene Wang, número 280 do mundo, Calderano começou mostrando seu melhor jogo. Abriu 4 a 0 e controlou bem a partida, mantendo-se com vantagem confortável até o final da primeira parcial. O experiente canadense, de 36 anos, conseguiu encontrar a fórmula para bloquear as principais jogadas do brasileiro no segundo set e empatou o jogo em 1 a 1.

Calderano voltou a dominar o confronto no terceiro set e venceu com certa folga. Mas novamente sofreu com o canadense na quarta parcial. A intensidade do jogo do brasileiro foi fundamental a partir do quinto set. Calderano foi extremamente agressivo em seus principais golpes e venceu a parcial sem ser praticamente ameaçado. 

Wang voltou a oferecer resistência no sexto set, mas desta vez o brasileiro não permitiu um novo susto. E pelo que mostrou em Lima, será preciso esperar muito tempo para que ele perca o reinado nas Américas. 

“Acho que o nível do Hugo é bem alto e consegue com a força mental dele achar as soluções para vencer”, resumiu o técnico da Seleção, Francisco Arado, o Paco.

“Acho que consegui jogar muito bem. Meu nível foi crescendo durante a competição. A final foi bem difícil, o Eugene tem muita experiência, é muito bom no jogo curto, consegue ler bem o jogo. Então nessa parte de saque e recepção, as primeiras bolas foram muito importantes, mas acho que consegui achar um bom ritmo e estava forte mentalmente para conseguir fechar o jogo no sexto set, com essa virada, e ganhar esse título”, analisou o campeão. 

Fonte: CBTM


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo