Esportes

Levantamento de Peso: Amanda Schott, Laura Amaro e Marco Túlio Gregório irão para o Mundial da categoria

Compartilhar

Competição acontece em Tashkent, no Uzbequistão, no início do próximo mês; Técnico da Seleção projeta bom desempenho dos nossos pesistas.

Os representantes do Brasil no Campeonato Mundial Adulto já estão definidos. Amanda Schott, Laura Amaro e Marco Túlio Gregório foram convocados pela Confederação Brasileira de Levantamento de Pesos (CBLP) para defender o país na competição que acontece em Tashkent, no Uzbequistão, entre 7 e 17 de dezembro. Os atletas serão acompanhados pelo treinador da Seleção Brasileira, Dragos Stanica.

Dos três representantes, dois fizeram a estreia em competições internacionais adultas no último Pan-Americano Adulto. A competição em Guayaquil, no Equador, que aconteceu no início do mês, foi marcante para Amanda e Laura, pois, além de debutarem internacionalmente, elas tiveram um desempenho excepcional.

Laura, na categoria para 76kg, conquistou duas medalhas no evento, uma prata no arranco e um bronze no total, com boas marcas: 106kg no primeiro movimento e 236kg na soma. Nos 81kg, Amanda subiu três vezes ao pódio, em todas na terceira posição. Ela levantou 226kg, sendo 105kg no arranco e 121kg no arremesso.

“A Laura teve um desempenho maravilhoso, então, se ela repetir ou melhorar o resultado dela, vai ser sensacional. Para ambas (Laura e Amanda), é essencial que elas tenham esse primeiro contato com a elite mundial e perceberem os parâmetros que elas têm de alcançar para a corrida que começa para a Olimpíada (Paris 2024). Vai ser bom, pois elas poderão avaliar em que nível estão no momento”, considerou o técnico Dragos Stanica.

O outro representante brasileiro no Mundial, Gregório, tem muitos motivos para comemorar a participação no Pan. Ele ficou com três medalhas no Equador na categoria para 102kg: prata no total e no arranco e bronze no arremesso. As marcas do mineiro foram 355kg no total, 165kg no arranco e 190kg no arremesso. Para Stanica, a expectativa é que o brasileiro consiga evoluir no Uzbequistão.

“A esperança é que ele melhore a sua melhor marca no ano, que ainda não é o melhor resultado da carreira. Vamos tentar no Mundial repetir ou melhorar o melhor resultado dele”, disse o treinador.

Fonte: CBLP


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo