Esportes

Verstappen diz que tem “tudo para jogar” no Qatar, apesar da pole de Hamilton

Compartilhar

Max Verstappen diz que é “tudo para jogar” no Grande Prêmio do Qatar de domingo, apesar de ter se classificado a 0,455s atrás do rival pelo título Lewis Hamilton no P2, enquanto o companheiro de equipe Sergio Perez vai alinhar num P11 doloroso depois de cair no Q2.

Verstappen parecia estar certo na luta com a Mercedes quando a qualificação começou sob os holofotes no Circuito Internacional de Losail de 5,38 km – fazendo sua estreia na F1 neste fim de semana – com Verstappen terminando o primeiro qualify a apenas 0,095s de Hamilton.

Mas o avanço rápido para o Q3 e a melhor volta de Verstappen foi um maciço 0,455s atrás do esforço de polesitting de Hamilton, com o piloto da Red Bull conquistando P2 no grid à frente do segundo Mercedes de Valtteri Bottas – com Perez agravando o clima pessimista na Red Bull ao cair no 2º qualify.

“Acho que faltou um pouco de ritmo”, disse Verstappen. “O Checo nem está no Q3, então isso só mostra que estamos lutando um pouco mais do que o normal. Mesmo assim, ainda estamos em segundo lugar, então é tudo para jogar. Mas é claro, eu gostaria que pudéssemos ter lutado por mais”.

“Nas últimas corridas, a qualificação tem sido um pouco mais difícil para nós,” acrescentou Verstappen. “Então, com certeza, precisamos entender e tentar ser melhores, como sempre tentamos ser. Mas na minha última volta achei que tinha feito uma volta muito boa, então ouvi a diferença e pensei, ‘Bem, eu nem precisava arriscar então, se é uma lacuna tão grande”.

“Mesmo assim, eu me diverti muito lá; a qualificação aqui foi muito legal, é uma pista muito bonita e muito divertida de pilotar. Claro que teria sido ainda mais divertido se tivéssemos sido um pouco mais rápidos, mas às vezes isso acontece … Acho que ainda estar em segundo está bom. Mas é uma grande lacuna, e também para amanhã, quando for essa lacuna, vai ser complicado. Mas nunca desistimos”.

Verstappen, entretanto, também confirmou que a parada tardia na pista de Pierre Gasly da AlphaTauri – que sofreu um furo após sair da pista antes de entrar na reta dos boxes – não afetou sua corrida final no Q3, com Verstappen falando à mídia em Losail : “Ouvi dizer que depois da sessão ele danificou a asa dianteira. Mas do meu lado, estava tudo bem”.

Verstappen estará potencialmente vulnerável à Mercedes no início do Grande Prêmio do Qatar, com o holandês começando do lado sujo menos favorável do grid.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo