Esportes

“Devíamos ter subido ao pódio”, diz Bottas 

Compartilhar

Valtteri Bottas teve uma corrida para esquecer no Qatar devido a uma penalização, uma má largada e um furo que o levou a terminar o dia na garagem enquanto a corrida ainda estava a decorrer na pista.

O finlandês qualificou-se em terceiro na grelha para o primeiro Grande Prémio do Qatar, mas foi atingido com uma penalização de três posições na grelha antes da corrida depois de ter sido considerado como tendo ignorado as bandeiras amarelas na qualificação, o deixando para P6.

Ele então teve uma largada de pesadelo no composto médio e caiu Pará o P11 na primeira volta – o que ele disse depois foi um choque.

“[Fiquei] bastante surpreso”, disse ele. “Na volta de formação não consegui colocar temperatura suficiente nos pneus e depois no início da corrida as rodas giraram e as três primeiras curvas foram praticamente no gelo, mas depois foi ficando cada vez melhor”.

De fato, ficou cada vez melhor para o finlandês. O chefe da Mercedes, Toto Wolff, pegou o rádio para encorajar seu piloto e Bottas respondeu abrindo caminho até chegar ao P3 – mas então sua corrida implodiu de maneira espetacular.

Ainda sem parar para comprar pneus novos, Bottas foi forçado a parar na volta 33, quando seu pneu dianteiro esquerdo esvaziou. Ele derrapou no cascalho e mancou de volta para os boxes, seu carro faiscando ao longo da pista enquanto ele avançava. Bottas disse que não tinha ideia de que o pneu estava prestes a causar um problema.

“Com o furo não houve nenhum aviso, nenhuma vibração, nenhuma perda de aderência, tudo parecia normal e o ritmo estava muito consistente e então aconteceu. Não foi a primeira vez para ser honesto”, disse ele.

Depois de chegar nos boxes para colocar pneus novos, ele voltou à corrida no P14, mas abandonou sete voltas do final, explicando que seu carro estava “muito danificado – só queríamos não quebrá-lo ainda mais”.

O final foi ainda mais desagradável para Bottas, pois ele calculou que estava entre os três primeiros no Circuito Internacional de Losail.

“Tirando a primeira volta ruim com pouca aderência, estava tudo bem quando comecei a fazer progressos. O ritmo estava bom, honestamente acho que devíamos ter subido ao pódio hoje”, disse ele.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo