News

MD americano declara que Covid-19 é uma fraude, não existe e é fictícia

Compartilhar

-Cientista doutorado em biologia e imunologia testa 1500 supostas amostras positivas de Covid-19 coletadas no sul da California e afirma não ter encontrado o famoso virus chinês.

Para as agências verificadoras de fatos, o médico que denúncia a fraude é um “suposto” homem, um suposto médico, um suposto PhD, querendo assim fazer que todos acreditem que ele não existe e que nada disso existe, nem amostras, nem testes, nem resultados, nem dezenas de médicos que acompanharam os ensaios e nem dezenas de relatórios emitidos à diversas autoridades sanitárias e políticas, apenas o vírus existe, dizem…

Assista o vídeo ou leia a transcrição abaixo

Transcrição:

“Tenho doutorado em virologia e imunologia. Sou um cientista de laboratório clínico e testei 1.500 amostras “supostamente” positivas de Covid 19 coletadas aqui em S. Califórnia. Quando minha equipe de laboratório e eu fizemos o teste através dos postulados de Koch e observação em um SEM (microscópio eletrônico de varredura), não encontramos Covid em qualquer uma das 1.500 amostras. O que descobrimos foi que todas as 1.500 amostras eram principalmente Influenza A e algumas eram Influenza B, mas não um único caso de Covid, e não usamos o B.S. Teste de PCR. Em seguida, enviamos o restante das amostras para Stanford, Cornell e alguns laboratórios da Universidade da Califórnia, e eles encontraram os mesmos resultados que nós, SEM COVID. Eles encontraram influenza A e B. Todos nós falamos com o CDC e pedimos amostras viáveis ​​de COVID, que o CDC disse que não poderia fornecer porque não tinha nenhuma amostra.
Agora chegamos à firme conclusão, por meio de toda a nossa pesquisa e trabalho de laboratório, que o COVID 19 era imaginário e fictício. A gripe foi chamada de Covid e a maioria dos 225.000 mortos estavam mortos por comorbidades como doenças cardíacas, câncer, diabetes, enfisema etc. e então eles pegaram a gripe que enfraqueceu ainda mais seu sistema imunológico e eles morreram. Ainda estou para encontrar uma única amostra viável de Covid 19 para trabalhar.
Nós, das 7 universidades que realizamos os testes de laboratório nessas 1.500 amostras, estamos processando o CDC por fraude da Covid 19. o CDC ainda não nos enviou uma única amostra viável, isolada e purificada de Covid 19. Se eles não puderem ou não quiserem nos enviar uma amostra viável, digo que não há Covid 19, é fictícia. Os quatro artigos de pesquisa que descrevem os extratos genômicos do vírus Covid 19 nunca tiveram sucesso em isolar e purificar as amostras. Todos os quatro artigos escritos na Covid 19 descrevem apenas pequenos pedaços de RNA com apenas 37 a 40 pares de bases de comprimento, o que NÃO é UM VÍRUS. Um genoma viral tem normalmente 30.000 a 40.000 pares de bases. Por pior que Covid deveria ser por toda parte, como é que ninguém em qualquer laboratório do mundo jamais isolou e purificou este vírus em sua totalidade? Isso porque eles nunca encontraram realmente o vírus, tudo o que encontraram foram pequenos pedaços de RNA que nunca foram identificados como o vírus de qualquer maneira.
Portanto, estamos lidando com apenas outra cepa de gripe, como a cada ano, COVID 19 não existe e é fictício. Acredito que a China e os globalistas orquestraram essa farsa COVID (a gripe disfarçada de um novo vírus) para trazer a tirania global e um estado de vigilância totalitária policial mundial, e esse complô incluiu uma fraude eleitoral em massa ”.
-Rob Oswald

Ph D, Biochemistry, Vanderbilt University, 1979
MA, Psicologia, University of Alabama, 1975
BS, Química, University of Alabama, 1974

1998-presente, Professor, Departamento de Medicina Molecular, Cornell University
1993-1998, Professor de Farmacologia, Departamento de Farmacologia, Cornell University
1994-1995, Professor Visitante, Departamento de Química Biológica e Farmacologia Molecular, Harvard Medical School
1987-1993, Professor Associado de Farmacologia, Departamento de Farmacologia, Cornell University
1988-1989, Professor Visitante, Laboratório de Química Inorgânica, Universidade de Oxford
1981-1987, Professor Assistente, Departamento de Farmacologia, Cornell University
1979-1981, pós-doutorado, Muscular Dystrophy Association e Collège de France
1979, Pós-doutorado, Departamento de Anatomia, Universidade de Vanderbilt
1976-1979, Predoctoral Fellow do NIMH e NIH, Departamento de Bioquímica, Universidade de Vanderbilt
1975, Predoctoral Fellow do NIMH, Departamento de Bioquímica, Vanderbilt University Ver menos

Department of Molecular Medicine Professor James Law Professor of Molecular Medicine

Ver também:

Nós não vivemos uma democracia, Cristian Terhes, Parlamentar Europeu

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Paulo Fernando De Barros

Colunista e editor para a Noruega em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »