Esportes

As decisões de título mais memoráveis na última corrida da Fórmula 1

Compartilhar

O Grande Prêmio de Abu Dhabi, no domingo, será a 30ª vez na história da Fórmula 1 que o título foi decidido na última corrida, com Lewis Hamilton da Mercedes e Max Verstappen da Red Bull empatando em pontos.

A única outra vez que dois candidatos ao título ficaram empatados no topo antes da corrida final foi em 1974. A lista a seguir lista algumas das decisões mais memoráveis ​​na última corrida:

EUA 1959: BRABHAM EMPURRA SEU CARRO ATRAVÉS DA LINHA

Jack Brabham se tornou o primeiro campeão mundial da Austrália em estilo dramático, empurrando seu Cooper através da linha em Sebring depois de ficar sem combustível. Três pilotos estavam em contenção: Stirling Moss e Tony Brooks precisavam vencer com a volta mais rápida, mas Moss abandonou com uma caixa de câmbio quebrada e Brooks foi o terceiro. Brabham ficou em quarto lugar, enquanto Bruce McLaren venceu, o jovem de 22 anos se tornando o mais jovem vencedor de uma corrida de campeonato – um recorde agora mantido por Verstappen, que tinha 18 anos quando venceu em 2016.

EUA 1974: FITTIPALDI TOMA O PRIMEIRO TÍTULO DE MCLAREN

O brasileiro Emerson Fittipaldi da McLaren e o piloto suíço da Ferrari, Clay Regazzoni estavam empatados em pontos, com o sul-africano Jody Scheckter da Tyrrell sete atrás, mas ainda com chances desde que vencesse. Scheckter qualificou-se em sexto, Fittipaldi em oitavo e Regazzoni em nono. O suíço começou melhor, mas Fittipaldi conseguiu ultrapassá-lo, duas rodas na grama, e terminou em quarto com seu segundo título e o primeiro da McLaren.

JAPÃO 1976: CAÇA TRIUNFES NA CHUVA

Niki Lauda, ​​da Ferrari, voltou de um acidente quase fatal em Nuerburgring para levar seu extravagante rival britânico James Hunt por três pontos antes da corrida final em Fuji. Com um tempo terrível, o austríaco retirou-se após duas voltas da corrida dizendo que era uma loucura continuar enquanto Hunt terminou em terceiro para a McLaren e levou o título por um único ponto. A rivalidade dramática ao longo da temporada foi transformada em um filme de 2013, “Rush”.

AUSTRALIA 1986: A EXPLOSÃO DE PNEUS ACABA COM AS ESPERANÇAS DA MANSELL

O Grande Prêmio da Austrália em Adelaide foi entre Nigel Mansell, liderando com 70 pontos, Alain Prost (64) e Nelson Piquet (63). Com apenas os 11 melhores resultados contados, Mansell precisava apenas terminar em terceiro para ser campeão. O piloto da Williams estava se encaminhando para o título quando seu pneu traseiro esquerdo explodiu a 270 km / h, o carro sacudindo e soltando faíscas enquanto ele lutava para controlá-lo na reta sobre três rodas. Prost foi o campeão.

AUSTRALIA 1994: SCHUMACHER E HILL BATEM

Michael Schumacher, então na Benetton, liderou Damon Hill por um ponto na corrida final de uma temporada trágica ofuscada pela morte de seu companheiro de equipe na Williams, Ayrton Senna. Schumacher liderou desde o início, com Hill em segundo, mas bateu na parede na volta 36. Quando Hill tentou passar, Schumacher dobrou e eles colidiram. Ambos se retiraram, com os comissários decidindo que era um incidente de corrida. O título foi o primeiro dos sete do alemão.

JEREZ 1997: SCHUMACHER E VILLENEUVE COLLIDE

O Grande Prêmio da Europa em Jerez viu Schumacher, agora na Ferrari, à frente do canadense Jacques Villeneuve por um único ponto. Eles colidiram enquanto lutavam pela liderança, com Schumacher fora e o piloto da Williams terminando em terceiro para ganhar o título. Schumacher foi posteriormente desqualificado do campeonato pela FIA, que decidiu que ele deliberadamente tentou tirar seu rival.

BRASIL 2008: A ÚLTIMA CURVA NA ÚLTIMA VOLTA

Hamilton, então na McLaren, comemorou seu primeiro título depois de uma corrida vencida por Felipe Massa, da Ferrari, que foi campeão até que seu rival britânico ultrapassou Timo Glock da Toyota em quinto lugar na última curva da última volta em Interlagos e levou a coroa por um ponto. Glock posteriormente recebeu ameaças de morte.

ABU DHABI 2010: PRIMEIRO TÍTULO DO VETTEL

Um recorde de quatro pilotos permaneceu com chances na última corrida, com Sebastian Vettel, da Red Bull, apenas o terceiro favorito e 15 pontos atrás de Fernando Alonso, da Ferrari. O australiano da Red Bull, Mark Webber, ficou em segundo na classificação e Hamilton em quarto, mas Vettel largou da pole e venceu, tornando-se o campeão mundial mais jovem de todos os tempos, aos 23 anos.

Fonte: Reuters


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »