Esportes

A Mercedes parece “muito competitiva”, avisa a Red Bull, que busca melhorar antes da qualificação

Compartilhar

Depois de 21 Grandes Prêmios, tudo se resume à disputa entre os 10 primeiros no sábado e ao Grande Prêmio de Abu Dhabi no domingo. Mas o candidato ao campeonato da Red Bull, Max Verstappen – e o chefe da equipe Christian Horner – admitiram que têm muito trabalho para alcançar a Mercedes após a sexta-feira em Yas Marina.

O atual campeão da Silver Arrows, Lewis Hamilton, estabeleceu o ritmo no TL2 depois de terminar em terceiro para Valtteri Bottas e o líder Verstappen no TL1 , enquanto Verstappen foi quarto na segunda sessão. Esse resultado levou o holandês a dizer que as coisas não saíram como planejado no Circuito Yas Marina na sexta-feira.

“Quer dizer, ainda estamos aprendendo e entendendo algumas coisas, mas é claro que o curto prazo não saiu como planejado – faltou um pouco de ritmo – mas os longos foram um pouco mais competitivos, então é claro, isso também um pouco mais importante”, disse ele.

O chefe da equipe, Horner acrescentou que a Mercedes tem vantagem neste circuito, já que está ultrapassando a Red Bull nos setores 1 e 2: “Eles [a Mercedes] parecem muito competitivos aqui, certamente nos dois primeiros setores. Acho que no Setor 3 voltamos atrás, mas o estrago está feito nos dois primeiros setores. Ainda temos 24 ou 23 horas [antes da qualificação] para tentar encontrar uma melhor afinação e um pouco mais de ritmo”.

“Temos muitos dados, algumas áreas do carro que precisamos arrumar durante a noite”, acrescentou Horner. “Vai ser uma longa noite certamente aqui, em Milton Keynes, tentando arrumar o carro. Acho que o ritmo de corrida parecia razoável; só precisamos ajustar o ritmo para as pequenas tiragens”.

Mas o chefe da equipe explicou que as mudanças no circuito na Curva 5, Curva 9 e no setor final possivelmente mudaram esta corrida para uma pista dupla – o que a Red Bull pode ter antecipado já que Verstappen usou pneus macios para sua simulação de corrida no TL2 .

“Acho que está à beira [de ser uma corrida de duas paradas]”, disse ele. “Acho que agora com a mudança no layout do circuito aqui, acho que o desgaste dos pneus vai ser um fator real, especialmente o traseiro esquerdo[Curva 9] coloca muita energia nos pneus. Então é meio que 50/50 quando você olha para ele. Então, vai ser fascinante ver qual estratégia prevalece”.

Já Sergio Perez reiterou que a Red Bull terá que trabalhar muito e escolher as “melhores partes” de um dia que os viu seguir a Mercedes.

“Acho que temos trabalho a fazer durante a noite. Tentamos configurações muito diferentes entre os carros, então acho que temos muitas informações que temos que entrar em detalhes e escolher as melhores partes”, disse o mexicano.

A Red Bull tem uma desvantagem de 28 pontos para a Mercedes no campeonato de construtores, o que Horner admitiu na sexta-feira seria um “tiro no escuro” para conquistar neste fim de semana – mas Verstappen e Hamilton estão empatados em pontos em Yas Marina.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »