News

Mais de 80% do rebanho paraense está vacinado contra a Febre Aftosa

Compartilhar

Todo o rebanho bovino e bubalino de até 24 meses deve ser vacinado até o dia 31 de dezembro e realizar a notificação junto à Adepará até 10 de janeiro de 2022.

Iniciada em 1º de novembro, a vacinação contra a Febre Aftosa, no estado do Pará, segue até o próximo dia 31 de dezembro para bovinos e bubalinos de até 24 meses. O prazo final foi prorrogado duas vezes com autorização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), devido à dificuldade dos produtores rurais com a aquisição das vacinas. 

Segundo dados do Sistema de Integração Agropecuária (Siapec), disponibilizado pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) até a última sexta-feira (17), 86,41% da população animal já está vacinada. Um total de 9.009.798 animais bovídeos que já foram imunizados. 

A gerente do Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa da Adepará, Samyra Albuquerque, alerta para o prazo final e que o engajamento dos produtores durante as etapas é  fundamental para alcançar a imunização em 100%. 

“O produtor rural precisa estar atento, pois está é a 2a e última prorrogação, pois o Ministério da Agricultura não costuma trabalhar com etapas superiores a 60 dias. Precisamos vacinar em massa e dentro do tempo estabelecido para a melhor proteção do rebanho. Sabemos que a reclamação é quanto à aquisição de vacina, porém alguns municípios já têm informado o recebimento de vacinas nas lojas agropecuárias, nesses não justifica a não vacinação”, ressaltou a gerente. 

É estabelecido pelo Ministério da Agricultura que pelo menos 90%, de todo o rebanho e de todas as propriedades sejam vacinados para a manutenção da área livre sem vacinação, sem risco de perder o que já foi conquistado. 

Para realizar a imunização, o produtor deve adquirir a vacina em uma revenda cadastrada junto à Adepará até o dia 31 de dezembro, após esta data será autuado. Já a comprovação da imunização e declaração do rebanho devem ser realizadas até 10 de janeiro, via internet, por meio do Sistema de Integração Agropecuária (Siapec3), disponível no site da Adepará ou em qualquer escritório da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará). 

O produtor que não notificar a vacinação estará sujeito à multa, cujo valor pode variar de acordo com a quantidade de animais.

Cobertura vacinal 

A campanha integra o Programa Nacional de Vigilância para Febre Aftosa (Pnefa), destinado a alcançar a cobertura vacinal preconizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em bovinos e bubalinos. Além da melhoria econômica, o Pnefa exige análise dos cenários e esforços das iniciativas públicas e privadas para que, até 2026, a vacinação contra a doença seja suspensa em todo o país.

Presente nos 144 municípios paraenses, a Agência mantém a Ouvidoria para recebimento de denúncias. No site http://www.adepara.pa.gov.br há os endereços e contatos dos escritórios em todo o Pará. Os telefones para contato são: (91) 3210-1101, 1105 e 1121. Caso a preferência seja por celular, o contato é (91) 99392-4264.

Fonte: Agência Pará


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »