Esportes

João Gomes Jr. ganha medalha de bronze no Mundial de Piscina Curta

Compartilhar

O nadador João Gomes Jr. encerrou com chave de ouro a temporada de 2021, ganhando uma medalha de bronze no Campeonato Mundial de Piscina Curta (25m) de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. A conquista, no Dia do Atleta, veio ao nadar a final do 50m peito em 25s80. O pódio teve ainda Nic Fink, dos Estados Unidos, e Nicolo Martinenghi, da Itália, na primeira e segunda colocações, com os tempos de 25s53 e 25s55.

“O ano foi bem complicado para mim. Não começou da forma que eu imaginava. Eu vinha num ciclo muito bom. Desde 2016, estava em todas as seleções, nenhuma de fora. E acabei não me classificando para a Olimpíada (Tóquio/20). Então, para mim, foi um ano um pouco conturbado, mentalmente também. Mas, eu sabia que foi um detalhe que não vem ao caso. Fico muito feliz por conseguir terminar meu ano de volta ao topo, de volta ao jogo”, recordou João Gomes.

“Por alguns momentos, eu achei que estava próximo de encerrar minha carreira. Mas, cabeça de atleta vai a milhão. E, lógico, depois da medalha do 4×200, depois do Nicholas, eu fui recuperando a minha confiança que eu tinha antes da seletiva olímpica. Saber que eu posso fazer. Para mim, só tenho que agradecer aos parceiros. Dá para continuar no esporte e cada vez mais romper barreiras. Gratidão a quem me fez continuar, me fez acreditar e saber que eu ainda não estou velho para o esporte”, completou.

Ao conquistar a medalha no Dia do Atleta, 21 de dezembro, inclusive atingindo sua melhor marca pessoal nos 50m peito, o atleta do Esporte Clube Pinheiros, integrante do programa olímpico da Marinha do Brasil e que conta também com o apoio de Bolsa Atleta, DUX Nutrition e Maxrecovery, falou sobre a dificuldade de se atingir tal feito.

“A gente abre mão de um monte de coisa. Abdica de muita coisa, até chegar em 25 segundos. São 20 anos na natação, para você poder mostrar o seu trabalho em tão pouco tempo. É um esporte que dói muito. Ele é muito malvado e cruel com a gente, mas quando retribui, é de uma ótima forma. Que a molecada continue lutando e saiba que vai ser difícil me tirar daqui ainda”, finalizou o nadador capixaba da 35 anos.

Antes da final dos 50 m peito, João Gomes disputou o revezamento 4x50m medley masculino, ficando bem próximo da medalha. Gabriel Fantoni nadou para sua melhor marca pessoal: 22s84. João Gomes Jr nadou próximo dos 25s, seguido por Vinicius Lanza e Gabriel Santos que mantiveram o Brasil na briga. A seleção brasileira terminou com 1m31s91 e na quarta colocação.

Sobre João Gomes Jr. – Dono de três medalhas individuais em Campeonatos Mundiais, prata na Hungria, em Budapeste (2017), bronze na Coréia do Sul, Gwangju (2019), e agora bronze nos Emirados Árabes, em Abu Dhabi (2021), todas nos 50 m peito, João Gomes Jr. foi o quinto colocado nos 100 metros peito nos Jogos Olímpicos Rio 2016. O nadador acumula também títulos de destaque como o ouro nos 100m peito em Lima/2019 e ouro nos 50 m peito nos Jogos Mundiais Militares de 2019 em Wuhan, na China. 

Fonte:

Ver também:

Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

Como estabelecer metas de estudos.

 A educação de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar.


O ensino de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar. Educação de Ensino em Casa, Jardins de Infância e Escolas, com cursos educacionais pré-escolar, ensino básico, fundamental e médio!

Gratuitamente, clique e comece já!

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »