Mundo

Japão promete que 2022 será o ano da “diplomacia” no discurso de Ano Novo

Compartilhar

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, disse no sábado que voltaria a concentrar seus esforços na política externa e prometeu fazer de 2022 o ano da diplomacia, em um comunicado de ano novo postado em seu site.

“O tratamento hábil das questões diplomáticas e de segurança e o estabelecimento de uma administração estável são cruciais, pois a situação internacional que nos rodeia se torna cada vez mais difícil e complexa”, disse Kishida.

Ele acrescentou que uma forte ênfase nos ideais universais, bem como esforços para resolver questões globais e proteger a vida das pessoas, seriam os três princípios orientadores do que ele chamou de “uma diplomacia do realismo para a nova era”.

Ex-ministro das Relações Exteriores que assumiu o cargo em outubro e se orgulha de suas habilidades diplomáticas, Kishida havia falado de suas esperanças de realizar uma reunião de cúpula com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, o mais cedo possível.

No entanto, os esforços do governo dos Estados Unidos para aprovar um projeto de lei social em grande escala significaram que a reunião não ocorreria em 2021, como Kishida inicialmente esperava.

No comunicado do Ano Novo, Kishida também prometeu priorizar o combate à pandemia COVID-19 quando o Japão ver uma disseminação da variante Omicron e prosseguir seus esforços para fechar a lacuna de riqueza e criar uma economia sustentável criando um “novo tipo de capitalismo” para o país.

Fonte: Reuters


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »