Esportes

Button: “Uma pena” McLaren não continuar com a Honda na F1

Compartilhar

Jenson Button acredita que é “uma pena” a McLaren não ter continuado a trabalhar com a Honda na Fórmula 1 depois de ver o fabricante japonês ganhar um título mundial com a Red Bull.

Honda retornou à F1 após uma ausência de seis temporadas em 2015 como parceira de motores da McLaren, apenas para as duas partes cortarem os laços após três anos difíceis e malsucedidos.

Um acordo inicial com a Toro Rosso em 2018 abriu o caminho para a Honda se associar à Red Bull no ano seguinte.

A Honda anunciou em 2020 que deixaria a F1 novamente no final de 2021, assinando com a vitória de Max Verstappen no campeonato de pilotos em Abu Dhabi para marcar a primeira conquista do título com motor Honda desde 1991.

Button, que agora é um analista especialista da Sky Sports F1, correu pela McLaren-Honda por todas as temporadas de 2015 e 2016, durante as quais terminou uma corrida não superior a sexto. Button também dirigiu pela equipe de trabalho da Honda de 2006-08, marcando a vitória final da equipe em 2006, assim como seu antecessor, o BAR.

“Eu estava com eles no início deste projeto [híbrido V6] e não foi fácil para eles”, disse Button à Autosport.

“Na era híbrida, eles tiveram dificuldades quando chegaram. Eles estavam, obviamente, alguns anos atrás de todos os outros. [Havia] muitos problemas de confiabilidade”.

“E eu acho uma pena que a McLaren não os segurou. Era muito fácil para eles apontar o dedo quando não eram competitivos e apontavam para a parte menos confiável, que era o motor”.

“Mas agora avançando, trabalhando com uma equipe como a Red Bull e toda a sua experiência, parece que eles encontraram uma parceria realmente boa”.

“É bom ver a Honda vencer de novo, porque sua última vitória antes da era com a Red Bull foi minha em 2006, há muito tempo no esporte. Portanto, é ótimo vê-los vencendo”.

A Red Bull assumirá a operação de suas unidades de força e motores da Honda este ano, após formar sua própria divisão Red Bull Powertrains.

As equipes Red Bull e AlphaTauri continuarão a contar com o apoio da Honda para o fornecimento da unidade de força no próximo ano, antes que a Red Bull Powertrains assuma a responsabilidade total por toda a fabricação e manutenção a partir de 2023.

Embora Button achasse uma pena ver a Honda deixando a F1 novamente, ele apreciou a realidade financeira por trás da decisão.

“Eles são tão apaixonados por suas corridas e é uma pena vê-los partindo novamente”, disse Button.

“Mas eu meio que tenho uma ideia de quanto eles estão gastando, e é muito dinheiro, então eu meio que entendo por que eles querem ir embora. Está na hora”.

“Mas eles tiveram um ano fantástico no esporte e é adorável para eles, porque não tem sido a corrida mais fácil para eles nesta jornada”.

Fonte: Autosport


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »