Esportes

Melo e Dodig são vice-campeões do ATP 250 de Adelaide, na Austrália

Compartilhar

O mineiro Marcelo Melo e o croata Ivan Dodig são vice-campeões do ATP 250 de Adelaide, na Austrália. Na madrugada deste domingo (9), os indianos Rohan Bopanna e Ramkumar Ramanathan marcaram 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (8-6) e 6/1, em 1h21min, para ficar com o título. Melo e Dodig seguem na cidade australiana para a disputa de mais um ATP 250 como preparação para o Australian Open. O torneio começa nesta segunda-feira (10) e a dupla joga como cabeça de chave 2, sendo bye na primeira rodada, estreando já nas oitavas de final.

“Não deu para nós hoje aqui. Eles jogaram muito bem. Tivemos algumas oportunidades no primeiro set, que acabamos não aproveitando, entre as quais um mini break na frente no tie-break. Poderia ter sido diferente o jogo, mas às vezes vem para o nosso lado, às vezes não vem. Depois, no segundo, eles acabaram quebrando em um game atípico, que estava 40/0, devolveram muito bem e os dois também sacaram muito bem, o que dificultou termos mais chances”, explicou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro e BMG, com apoio da Volvo, Head, Voss, Asics e Confederação Brasileira de Tênis.

“Realmente eles foram melhores hoje e agora tiramos um dia de descanso para já começar na semana que vem aqui de novo o outro ATP. É aprender um pouco com a lição de tentar aproveitar essas chances, especialmente em uma final”, completou.

O primeiro set foi disputado sem quebras, com a definição indo para um equilibrado tie-break, em que os indianos marcaram 8-6 para sair na frente na final. Veio o segundo set e Melo e Dodig foram em busca da reação e da virada. Mas, os adversários conseguiram uma quebra no quarto game, para abrir 3/1. E, com mais um break chegaram a 5/1, fechando em seguida por 6/1.

Este foi o primeiro de dois ATP 250 – Adelaide International – que Melo e Dodig jogam como preparação para o Australian Open. Depois, estarão no primeiro Grand Slam do ano, marcado para o período de 17 a 30, em Melbourne.

No ranking mundial individual de duplas divulgado na segunda-feira (3) pela Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), Melo está na 29ª colocação, com 2.765 pontos. Dodig aparece em 12º lugar, com 5.165 pontos.

Recordista em títulos e em semanas no topo do ranking – Recordista brasileiro em número de títulos, com 35 conquistas, ao lado do também mineiro Bruno Soares, e em semanas no topo do ranking da ATP – 56 -, assim como em participações no ATP Finals – completou oito seguidas em 2020 -, Marcelo somou mais um recorde ao chegar a 500 vitórias, na estreia no ATP 500 de Washington, em julho de 2019, passando a ser o 35º jogador de todos os tempos a atingir essa marca.

Entre 2017 e 2018, Marcelo ficou 30 semanas – 25 consecutivas – como líder do ranking mundial individual de duplas da ATP (13 semanas em 2017 – terminando o ano como número 1 – e 17 semanas em 2018). Antes, ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016. Único brasileiro na história a ser número 1 do mundo em duplas.

Em 2020, no México, no ATP 500 de Acapulco, o mineiro Marcelo conquistou o 34º título da carreira e no mês de outubro, no ATP 500 de Viena somou o 35ª da carreira. Pelo 14º ano consecutivo comemorou no mínimo um título por temporada. Dos 35 títulos, todos em duplas, dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e nove Masters 1000, além de nove ATP 500 e 15 ATP 250. 

Três vitórias em 2022 – No início da temporada 2022, Melo e Dodig somam três vitórias em Adelaide. Em 2021, Marcelo Melo tem três vitórias ao lado do romeno Horia Tecau, uma na estreia no Murray River Open (ATP 250) e duas no Australian Open, ambos em Melbourne. Uma vitória jogando com a russa Vera Zvonareva na estreia nas duplas mistas do Grand Slam. Duas vitórias com Jean-Julien Rojer, na estreia do ATP 250 de Doha e na estreia do Masters 1000 de Madri. Três vitórias com Lukasz Kubot em Wimbledon. Duas com Marcus Daniell em Washington. Uma com Kubot na estreia em Toronto. E duas com Kubot em Winston-Salem. Com Dodig, três vitórias em Indian Wells e uma em Antuérpia.

No ranking mundial individual de duplas, Marcelo ficou entre os Top 10 por oito temporadas seguidas. Foi décimo ao final de 2020. Em 2019, sétimo. Em 2018, nono do mundo, primeiro em 2017 e 2015, oitavo em 2016 e sexto colocado em 2013 e 2014.

O primeiro título de Marcelo em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Tem dois Grand Slam, além de um vice em Londres (2013) e um vice (2018) e duas semifinais no US Open. Marcelo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Xangai 2018 chegou ao nono, depois de ganhar Xangai (2013 e 2015), Paris (2015 e 2017), Toronto (2016), Cincinnati (2016), Miami (2017) e Madri (2017).

Mais informações:
Site:  
www.melomarcelo.com 
Fanpage:  facebook.com/marcelomelo83 
Instagram: www.instagram.com/marcelomelo83
Marketing/Comercial: Sérgio Oprea – +55 61 98118-9876 – sergio.oprea@terra.com.br – www.zenithmarketing.com.br

Release: Redação ZDL

Ver também:

Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

Como estabelecer metas de estudos.

 A educação de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar.


O ensino de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar. Educação de Ensino em Casa, Jardins de Infância e Escolas, com cursos educacionais pré-escolar, ensino básico, fundamental e médio!

Gratuitamente, clique e comece já!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Joice Maria

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »