fbpx
News

RR: Usinas termelétricas movidas a biomassa são inauguradas no Cantá e Bonfim

Compartilhar

Roraima dá mais um passo rumo à independência energética. Nesta segunda-feira, dia 28, foram inauguradas nos municípios do Cantá e Bonfim, duas usinas termelétricas do complexo energético Serra da Lua, da empresa Oxe. As plantas fazem parte de um empreendimento composto por quatro usinas que juntas vão gerar 40,4 megawatts de energia limpa, a partir da queima de cavaco de madeira reflorestada, com investimento de R$ 365 milhões.

O complexo energético Serra da Lua é composto pelas usinas Bonfim e Cantá, que levam o nome dos municípios onde estão localizadas. Desde o dia 25 de fevereiro, a usina Cantá, está entregando energia para Roraima Energia, que está abastecendo partes do município de Bonfim e da capital Boa Vista.

A construção das usinas é resultado do leilão para suprimento de Boa Vista e localidades conectadas para suprir a demanda de sistemas isolados, realizado em maio de 2019. O leilão foi um pedido do governador Antonio Denarium ao presidente Jair Bolsonaro, para solucionar o problema energético de Roraima, que há anos sofre por não estar conectado ao SIN (Sistema Interligado Nacional). O certame resultou na contratação de nove empreendimentos de variadas fontes, totalizando 294 megawatts de potência.

“Fomos ágeis na liberação de licenças ambientais, mas sem deixar de respeitar o que determina a legislação, para a construção dessas usinas que vão garantir mais energia para Roraima. Além de garantir energia, esses empreendimentos geram 2 mil empregos diretos e indiretos, gerando renda e movimentam a economia” disse o governador.

O diretor industrial da Oxe, Luiz Perea, afirmou que os empreendimentos só se tornaram realidade devido ao apoio do Governo do Estado. “O interesse do Governo é que Roraima seja independente na energia e não poupou esforços. A estrada que dá acesso a usina está em constante manutenção. A Femarh [Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos] foi ágil nas licenças, o Corpo de Bombeiros também nos auxiliou no que foi necessário. Onde não há entraves, o desenvolvimento chega rápido”, declarou.

LEILÃO

Além das quatro usinas do complexo Serra da Lua, o leilão possibilitou a construção de outros cinco empreendimentos. A solução de suprimento com maior potência, 126,29 megawatts, é produzida pela usina termelétrica de Jaguatirica II, movida a gás natural, localizada em Boa Vista e em operação desde setembro de 2021.

Dois dos vencedores, localizados na área sul de Roraima, consideram a produção local de biocombustíveis líquidos, sendo ambos híbridos: um conjugando o uso de biomassa e outro com fotovoltaica. Somados aos quatro projetos de biomassa florestal, Roraima passará a ter ao todo sete alternativas de fontes renováveis.

Fonte: Governo de Roraima


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »