Esportes

Magnussen desapontado por deixar “a corrida mais difícil que já fiz” sem pontos

Compartilhar

Os esforços de Kevin Magnussen para somar pontos no Grande Prêmio de Miami acabaram em vão após uma colisão tardia – uma desistência tornou-se ainda mais dolorosa quando o piloto dinamarquês disse que foi a “corrida mais difícil” de sua carreira.

Haas terminou sua primeira corrida em casa da temporada sem pontos, Magnussen não conseguiu ver a bandeira tendo colidido com Lance Stroll no final, e Mick Schumacher sendo classificado em 15º depois de bater em Sebastian Vettel nas etapas finais da corrida. Magnussen disse que o calor escaldante acrescentou outro desafio ao seu domingo.

“Foi a corrida mais difícil que já fiz, estava incrivelmente quente”, disse ele. “Tive que fazer esse último stint com danos na asa dianteira, mas mesmo com esse dano nos colocamos em posição de lutar pelo P10″.

“Estávamos pegando Alonso e ele teve uma penalidade de tempo, mas é o que é – tentamos tudo o que podíamos e não conseguimos pontos, para o próximo”.

Relembrando seu incidente com Stroll logo após o reinício tardio do Safety Car – a colisão ocorreu quando a Haas lutou com o Aston Martin pelo P12 – Magnussen acrescentou: “Sim, quero dizer, tentei frear tarde, nós dois fizemos. Não consegui parar o suficiente para me deitar, então me deparei com ele”.

O resultado sem pontos deixa a Haas em oitavo no campeonato com 15 pontos antes do Grande Prêmio da Espanha de 2022 – com o chefe de equipe Guenther Steiner incapaz de esconder sua frustração após a corrida.

“Claramente não no dia que queríamos”, disse Steiner, “especialmente por ser um dos nossos eventos em casa. O ritmo no carro estava lá e foi demonstrado por ambos os pilotos, mas mais uma vez tivemos azar com alguns eventos na pista”.

“Tivemos que abandonar o carro de Kevin na penúltima volta com danos que ele havia sofrido antes enquanto lutava para voltar ao top 10. Aprendemos lições em corridas como essa e temos que aplicar essas lições em movimento avançar para melhorar a nós mesmos”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »