News

Adepará participa de sessão especial sobre as cadeias produtivas do cupuaçu e do açaí

Compartilhar

Articulado pelo Comitê de Relações Institucionais da Embrapa, o evento abordou temas, como o uso de tecnologias.

A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) participou, nesta quinta-feira (19), da sessão especial, realizada na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), para debater as cadeias produtivas do cupuaçu e do açaí na perspectiva das soluções tecnológicas desenvolvidas pela Embrapa para as duas culturas, que têm grande representação para a economia do Estado.

No evento, a Gerente de Inspeção e Classificação Vegetal da Adepará, a fiscal estadual agropecuária e engenheira agrônoma Joselena Tavares representou o Diretor Geral da Adepará, Jamir Paraguassu Macedo. Além da servidora, também acompanharam a sessão pelo órgão de defesa sanitária do estado, a gerente de Pragas Quarentenárias da Adepará Núbia Vasconcelos e o gerente de inspeção de produtos de origem vegetal da Agência Hamilton Altamiro.

A sessão é resultado da articulação do Comitê Interno de Relações Institucionais e Governamentais da Embrapa, criado recentemente para fortalecer os relacionamentos institucionais entre a Empresa com o Estado, suas instituições e parlamentares, além dos diversos setores da sociedade.

Participaram do debate membros do parlamento estadual, representantes da Embrapa e atores de diversos setores que integram a cadeia produtiva do açaí e do cupuaçu no âmbito estadual, entre organizações sociais, governamentais, empresariais, agências de fomento, agência de defesa agropecuária estadual e instituições de pesquisa e extensão rural.

A Adepará é responsável pela defesa e inspeção sanitária dessas duas importantes cadeias de grande consumo pela população e atua para garantir a qualidade e sanidade dos produtos agropecuários em todo o território paraense. Em sua explanação, a fiscal estadual agropecuária da Adepará, Joselena Tavares, ressaltou a importância da pesquisa para uma defesa agropecuária forte e destacou a contribuição da Agência para a sanidade das cadeias produtivas, foco da sessão, o cupuaçu e o açaí.

“A defesa agropecuária atua em todas as cadeias. Apesar de não haver nenhum risco fitossanitário para a cadeia do açaí é necessário fazer a rastreabilidade dessa produção. Temos na Adepará uma ferramenta que é a guia de trânsito vegetal que está ao alcance dos pequenos produtores, que são a base da cadeia do cupuaçu e do acai. Além disso, trabalhamos com a verticalização da produção por meio de uma lei estadual voltada para o pequeno produtor que possibilita que pequenos empreendimentos sejam registrados e tenham acesso aos mercados”, detalhou a gerente.

Entre os encaminhamentos resultantes da sessão especial o destaque ficou para a proposta de criação de um Grupo de Trabalho dentro da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Alepa, para aprofundar os debates sobre o projeto Manejaí na perspectiva de transformar a iniciativa da Embrapa em política pública para a execução em todo o estado do Pará.

Cupuaçu 5.0

Kit de cultivares de cupuaçuzeiro de alta produtividade e boa resistência à “vassoura-de-bruxa”, lançado este mês de maio; e a experiência Manejaí, que foca no manejo de mínimo impacto de açaizais nativos na geração de renda e na organização e melhoria a qualidade de vida para comunidades tradicionais, estiveram no centro das discussões.

Fonte: Agência Pará


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »