Esportes

Hamilton “lutando contra o carro” em Mônaco, enquanto a dupla da Mercedes busca melhorias

Compartilhar

Vai ser uma longa noite para os Silver Arrows depois que Lewis Hamilton e George Russell enfrentaram suas respectivas lutas nos treinos de sexta-feira para o Grande Prêmio de Mônaco.

Depois de uma exibição muito melhor na Espanha, a sorte da Mercedes contrastou na sexta-feira em Mônaco, com Lewis Hamilton terminando em 10º e 12º nas respectivas sessões de treinos – Russell indo em 8º e 6º. Hamilton então explicou exatamente por que ele lutou depois de terminar entre os 10 primeiros no TL2.

“Em primeiro lugar, é a pista mais esburacada que já foi. É provavelmente a pista mais esburacada que eu já dirigi, então isso a torna difícil e geralmente nosso carro balança muito. É diferente do que experimentamos no passado; está na baixa velocidade também, mas não é aero [relacionado]”.

“Acho que os solavancos na pista só pioram. Mas por outro lado, eu não estou realmente tendo que aprender a pista de forma diferente. Apenas lutar contra o carro para dar uma volta é [tipo]: ‘uau… caramba! Não me lembro de ter experimentado assim antes’”.

O sete vezes campeão e três vezes vencedor do Grande Prêmio de Mônaco acrescentou que espera uma batalha com a McLaren neste fim de semana.

“Como eu disse, montar a volta é difícil, mas acho que fizemos algumas melhorias naquela sessão [TL2]. E nem parece que, quando você realmente tenta dar uma volta, a aderência não parece terrível”.

“É só que seus globos oculares estão saindo das órbitas. Então, temos algum trabalho a fazer durante a noite para tentar consertar isso. Como previsto, não pensei que seríamos tão rápidos quanto as Ferraris e as Red Bulls. Nossa batalha é tentar ficar à frente das McLarens, eu acho”.

O companheiro de equipe Russell concordou, apesar de terminar no top 10 em ambas as sessões.

“Eu não me sinto muito mal depois de hoje”, disse ele. “Acho que poderia estar me sentindo melhor. Acho que foi um dia relativamente bom, mas não estamos onde queremos estar. Somos P6, há um McLaren à nossa frente. Queremos ser os melhores do resto, acho que será um resultado justo neste fim de semana no sentido de ficar atrás da Ferrari e da Red Bull. Mas precisamos ter certeza de que não teremos o atrevido Lando [Norris] aparecendo lá também”.

Russell acrescentou que os carros mais rígidos das especificações de 2022 estão tornando ainda mais difícil fazer uma volta, algo que Hamilton mencionou em seus comentários acima. Além disso, o novo recruta da Mercedes acrescentou que a Ferrari não está lutando tanto – e sua equipe tem tudo a fazer para recuperar o atraso.

“Muito, muito rígido em um circuito de rua esburacado, não é fácil colocá-lo no limite, e acho que essa é uma das maiores dificuldades. E eu acho que a Ferrari… estamos vendo como eles foram bons no meio-fio. Vimos isso em Imola, eles estavam esmagando-os com relativa facilidade e obviamente está jogando em suas mãos no momento, então temos muito trabalho a fazer durante a noite”.

“Não tenho muita certeza de que podemos realmente diminuir essa diferença, mas, no entanto, é sempre uma boa diversão pilotar por aqui”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »