News

RR: Governo amplia número de Colégios Estaduais Militarizados 

Compartilhar

O Governo de Roraima ampliou a rede de Colégios Militarizados. Nesta quarta-feira, dia 8, a Seed (Secretaria de Educação e Desporto), CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) e PMRR (Polícia Militar de Roraima) assinaram um Termo de Cooperação Técnica para a militarização de mais 15 escolas, sendo nove na Capital e seis no Interior, em uma grande solenidade no Forródromo do Parque Anauá, bairro Aeroporto.

“Hoje é um dia de vitória para o Governo do Estado. Uma conquista para o processo educacional. Ganha a escola, a educação e os municípios que terão escolas militarizadas. Com a aprovação do Regimento Próprio dos Colégios Militarizados, que já foi publicado no Diário Oficial do Estado, esses colégios passam a ter uma normativa específica que antes não tinham”, disse o Secretário de Educação e Desporto, Nonato Mesquita.

Cerca de três mil estudantes prestigiaram o evento, que contou com apresentações da Banda de Música da PMRR, da Orquestra do Colégio Militar Estadual Cel. PM Derly Luiz Vieira Borges, além de estudantes das escolas que interpretaram lindas canções.

“A Seed, PMRR e CBMRR estão na empreitada de garantir um ensino digno, tanto com a qualidade do ensino, que hoje conseguimos mensurar como muito positiva, bem como com a possibilidade de garantir aos alunos o conhecimento da cidadania e patriotismo. A Polícia Militar se sente privilegiada de poder fazer parte da formação desses jovens, que são o futuro da nossa nação” salientou o Comandante Geral da PMRR, Cel. Francisco.

Em Boa Vista, as escolas militarizadas são: Fernando Grangeiro de Menezes, no bairro Caranã; Severino Cavalcante; no bairro Dr. Silvio Botelh; Carlo Casadio, no bairro Cinturão Verde; Carlos Drumond de Andrade, bairro Pricumã; Vitória Mota Cruz, bairro Paraviana; Camilo Dias, no bairro Liberdade; Senador Hélio Campos, no Silvio Leite; Tancredo Neves, no bairro de mesmo nome; e Sonia de Brito Oliva, no bairro Pintolândia.

No interior, as escolas: Mariano Vieira, de Normandia; José Aureliano da Costa, do Cantá; Dom Pedro II, em Iracema; Nova Esperança, em Mucajaí; João Rodrigues da Silva, em São Luiz do Anauá; e Ovídio Dias de Souza, no município de Amajari. As instituições atendem juntas 12.055 estudantes.

A gestora pedagógica da Escola Hélio Campos, Neli Alves Pereira, disse que a militarização era um anseio muito grande da comunidade escolar.

 “Nós tivemos audiência pública, onde a maioria dos pais foram favoráveis ao novo modelo e, dentro da escola, também estávamos esperando por isso. É um projeto maravilhoso o qual tenho participado desde a implantação”, comemorou a gestora.

Audiências Públicas

A ampliação da Rede de Colégios Militarizadas foi adotada após audiências públicas realizadas no mês de maio. Nas audiências, o projeto de militarização da escola foi apresentado para a comunidade, logo após, foi aberto um momento para debates, questionamentos e discussões e ao final, a votação aberta.

“O Governo do Estado está ampliando a rede de colégios estaduais militarizados, por ser um modelo de escola que vem dando bons resultados e que tem a aprovação e procura por grande parte da comunidade” explicou José de Souza, Secretário Adjunto da Coordenação dos Colégios Estaduais Militarizados da Seed.

Rede de Colégios Militarizados

A Rede de Colégios Militarizados foi criada com o objetivo de trabalhar dentro das unidades de ensino os princípios de hierarquia, civismo e cidadania como forma de disciplina e integração social.

Com a ampliação da rede, Roraima vai passar a contar com 33 escolas militarizadas, sendo 20 na capital e 13 no Interior. O Estado também possui um Colégio Militar Estadual e uma Escola Estadual Cívico-Militar. Juntos os colégios atendem 27.885 alunos.

Recentemente, o Governo de Roraima instituiu na estrutura da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), a Secretaria Adjunta de Coordenação dos Colégios Estaduais Militarizados, por meio do Decreto Nº 31.822, com o objetivo de auxiliar na gestão educacional e garantir assistência específica para essas instituições.

Roraima também aderiu em 2019, ao Pecim (Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares), instituído pelo Governo Federal, por meio do Decreto Presidencial N° 10.004, de 05 de setembro de 2019. Esse modelo de escola é baseado no conjunto de ações em três áreas específicas: educacional, didático-pedagógica e administrativa.

O Programa é desenvolvido pelo MEC com apoio do Ministério da Defesa, por meio das Forças Armadas Federais e, em Roraima, a Escola Estadual Cívico-Militar Fagundes Varela é a instituição que integra o Pecim. 

Fonte: Governo de Roraima


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »