News

Produtores de Mato Grosso do Sul buscaram 16% mais crédito rural nesta safra

Compartilhar

As contratações de crédito rural em Mato Grosso do Sul totalizaram R$ 15,8 bilhões nesta safra no volume acumulado de julho de 2021 a maio deste ano. Os dados são de relatório de crédito rural elaborado pela Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja). 
O levantamento mostra que o montante é 16% superior ao contratado no mesmo período do ano passado. Segundo a equipe técnica o acúmulo deve-se principalmente ao custeio, que representou R$ 10,2 bilhões deste montante, com maior representatividade no setor agropecuário, devido a necessidade de crédito para o ciclo produtivo das safras e reprodutivo dos rebanhos. Para esse mesmo período houve aumento de 14%. Enquanto, o investimento apresentou aumento de cerca de 6% ficando em R$ 3,8 bilhões.

Porém, a finalidade cujo aumento foi superior a 50% em relação ao mesmo período do ciclo passado, foi a comercialização. O volume de crédito destinado a esse fim foi 71% maior totalizando R$ 1,7 bilhão.

Normalmente a maior parte do volume do crédito rural agrícola é usada para o custeio, cujo objetivo é cobrir despesas dos ciclos produtivos, isto é, desde a compra de insumos até a fase de colheita. O volume de investimento tem como finalidade aplicações em

bens ou serviços cujo benefício se estenda por vários períodos de produção. A comercialização tem como objetivo garantir ao produtor rural e às cooperativas de produtores todos os recursos e condições que garantam a satisfatória comercialização dos seus produtos no mercado.
Finalmente o crédito de industrialização se destina a produtores rurais para processamento de produtos agropecuários na propriedade rural e cooperativas de produtores, desde que, no mínimo, 50% da produção a ser beneficiada ou processada seja de produção própria ou de associados.

Safrinha

A safrinha de milho em Mato Grosso do Sul continua em boas condições com mais de 85% das lavouras em bom desenvolvimento. Com isso a estimativa é que a produção supere os 9,3 milhões de toneladas de grãos com rendimento médio de 78 sacas por hectare.

Caso sejam concretizadas as estimativas isso representará um aumento de 43% no volume colhido em relação a safra 2021. Os dados são do último boletim do SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) que é coordenado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) em conjunto com a Aprosoja/MS (Associação de Produtores de Soja de MS) e Famasul (Federação de Agricultura).

Os bons resultados no agronegócio estadual vêm sendo obtidos graças aos investimentos feitos pelo Governo do Estado em pesquisa, programas que ajudam a elevar a produtividade e recuperar os solos e incentivos a produção. “Nossa meta é sempre elevar a produtividade por área e a renda do produtor”, destaca o secretário de Estado da Produção, Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Agricultura Familiar, Jaime Verruck.

Fonte: Governo do Mato Grosso do Sul


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »