Estilo de vidaVariedades

Previsões astrológicas: como os astros mostram o futuro?

Direções, progressões, trânsitos e revoluções solares podem ajudar a entender sobre o porvir

Compartilhar

A posição dos astros no céu é o ponto de partida para muitos estudos na astrologia. Dependendo da configuração dos elementos no mapa astral de uma pessoa, é possível tirar lições sobre diferentes aspectos, como a espiritualidade e, até mesmo, a carreira.

Embora o estudo milenar seja seguido por muitas pessoas na atualidade, há ainda alguns que duvidam do horóscopo do dia e das previsões. No entanto, a astróloga Cláudia Lisboa reforça que observar os trânsitos astrológicos pode, de fato, ajudar a calcular o momento da vida de alguém, podendo olhar tanto para o passado quanto para o futuro.

Assim como acontece com a leitura do mapa astral, os diversos elementos também servem de base para as previsões astrológicas. A presença do signo de Câncer ou de um planeta em determinada casa, por exemplo, pode influenciar as escolhas de uma pessoa no futuro, com base nas características do signo e do planeta.

Segundo Cláudia, para chegar nas compreensões sobre como o fluxo da vida de uma pessoa pode se desencadear no futuro, a astrologia se baseia em três métodos: direções e progressões; trânsitos astrológicos e revoluções solares. 

Direções e progressões 

Os primeiros aspectos astrológicos utilizados para se ter uma noção do futuro são as direções e progressões. De acordo com a astróloga, esses métodos mostram qual é o sentido que a vida de um indivíduo está tomando e qual o caminho tende a ser percorrido em determinado momento ou período da vida. 

Os astrólogos que realizam essas previsões precisam se atentar ainda há outros fatores e aliá-los com as informações presentes nos estudos, pois, segundo Cláudia, os fatos não estar determinados apenas pelas análises do método de direções e progressões. 

“As coisas que acontecem vão depender de outros fatores, do cenário onde nos encontramos, da situação do todo, do coletivo. Por exemplo, um momento em que atravessamos uma crise pode estar presente em todos nós. Então, toda a interpretação astrológica leva em consideração uma coisa externa para que se possa trabalhar junto dessa análise”, explica. 

Trânsitos astrológicos

Os trânsitos também podem informar sobre o sentido da vida. Em uma analogia básica, Cláudia Lisboa relaciona esse aspecto ao GPS, que aponta o caminho até determinado destino, mas que pode apresentar obstáculos para chegar no ponto desejado. 

Sendo assim, os trânsitos astrológicos indicam a direção que deve ser seguida e o que pode obstruir esse percurso, para que algumas escolhas sejam feitas a fim de minimizar problemas até o destino planejado. Por esse motivo, esse aspecto é bastante utilizado em preparações para desafios e tomadas de decisões. 

Revoluções solares 

As revoluções solares estão relacionadas ao aniversário de um indivíduo. Além do ano novo, cada ser em particular tem a sua própria virada de ano: o momento em que a Terra completa uma volta inteira em torno do Sol, desde o último aniversário. 

Conforme Cláudia Lisboa, essa técnica de previsão mostra os focos daquele período, indicando o que será desenvolvido e vivido em diferentes áreas da vida. Dessa forma, as revoluções solares podem ser ideais para planejamentos anuais e para não desperdiçar oportunidades que podem surgir nesses períodos. 

“Juntando as três técnicas — direções, trânsito e revolução solar — vamos ter uma ideia bastante complexa para que com esse mapa, com esse GPS, possamos tomar decisões melhores para a nossa vida, menos desgastantes e muito mais criativas”, pontua Cláudia Lisboa.

Print Friendly, PDF & Email

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Translate »