News

Sistema Agrícola Capixaba marca presença no TecnoAgro em Linhares

Compartilhar

A Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), que compõem o Sistema Agrícola do Estado, marcaram presença no TecnoAgro 2022, realizado nessa quinta-feira (09) e nesta sexta-feira (10), em Linhares. O evento tem apoio dos órgãos do Governo do Estado, além de diversas instituições públicas e privadas.

Com uma extensa programação, o TecnoAgro contou com cerca de 50 palestras, workshops, painéis, feira de negócios, salas de capacitação, entre outros. O objetivo do evento, que tem como tema “Evolua e cultive o 5.0”, é contribuir para o avanço de uma agricultura cada vez mais inteligente, focada em inovação, rapidez, eficácia e celeridade na produção. Na manhã desta sexta-feira (10), o governador visitou o evento.

“Essa é uma demonstração clara do momento que a agricultura está vivendo, com cada vez mais avanços tecnológicos, revolucionando a vida e criando oportunidades para quem mora no campo. Nosso governo faz fortes investimentos em pesquisa e extensão rural, mas também em infraestrutura para melhorar a logística da produção rural. Melhorar a vida do homem do campo é um dos nossos objetivos”, afirmou o governador.

Lançamento do Programa Pravaler

Durante o primeiro dia de evento, foi lançado o Programa Nacional de Regularização Ambiental Produtiva (Pravaler). O termo de cooperação técnica foi assinado entre Seag, Idaf, Incaper, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Espírito Santo (Senar-ES), a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Espírito Santo (Faes) e a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama).

O objetivo do Programa Pravaler é viabilizar a regularização ambiental das propriedades rurais, buscando a convergência entre os setores produtivo e ambiental com base em resultados de pesquisa. O Programa também tem o propósito de instalar projetos-pilotos para a recuperação de áreas de passivo ambiental identificadas no Cadastro Ambiental Rural (CAR), associadas aos cultivos produtivos sustentáveis, com a geração de renda para os proprietários rurais, além de desenvolver ações por meio de apoio técnico e implementação de tecnologias de baixa emissão de carbono.

O Espírito Santo é o quarto estado a receber o Pravaler, que integra uma iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Serviço Florestal Brasileiro (SFB), além da Cooperação Internacional Alemã no Brasil (GIZ) e também dos órgãos governamentais responsáveis pela gestão florestal nos Estados. 

“No Espírito Santo, o Pravaler está sendo implementado por acordo técnico, que, além dos que celebram, também terá o apoio de diversos outros setores, com o objetivo de orientar o produtor na prática a agregar sustentabilidade à produção”, destacou o diretor-presidente do Idaf, Leonardo Cunha Monteiro.

Entre a programação de palestras do TecnoAgro, a Seag participou com os temas “Ações e perspectivas para as agroindústrias familiares”; “Juventude rural e suas perspectivas no agronegócio”; “Agroecologia e produção orgânica”; “Mudanças climáticas e oportunidades de mercado”; além do programa Novos Caminhos, que vai ressaltar a importância da aplicação de Revsol nas estradas vicinais capixabas.

Também durante o evento, a Seag assinou o Termo de Cooperação Técnica entre o Senar e a Incaper, que visa a atender os produtores de cacau no Espírito Santo e os participantes da expansão do plantio de fruteiras, por meio de convênios com os municípios.

“No evento, foi possível a troca de experiências com os produtores rurais, a fim de promover o setor agropecuário, dando visibilidade às políticas públicas inovadoras de apoio à mulher, ao homem e aos jovens do campo, visando ao desenvolvimento rural do Estado. O evento foi um sucesso e um momento importante para o fomento às práticas agrícolas inovadoras e sustentáveis. Podemos destacar também as entregas do Governo do Estado que têm trabalhado de forma eficaz no apoio à agricultura familiar capixaba”, ressaltou o secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Mario Louzada.

O Incaper disponibilizou diversos servidores, entre técnicos, pesquisadores e extensionistas, que ministraram cerca de dez atrações, entre palestras e painéis, nos dois dias do TecnoAgro. As temáticas abordadas foram a respeito de cafeicultura, agropecuária sustentável, cacauicultura, aquicultura, sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), hortas urbanas agroecológicas, frutas nativas da Mata Atlântica, entre outras. 

“O Instituto promove e difunde conhecimento, técnicas, tecnologia e inovação. O TecnoAgro foi mais uma oportunidade para que nossos servidores realizassem essa nossa missão. Apresentamos diversos temas que já são trabalhados no meio rural capixaba com os produtores e também são desenvolvidos por meio de nossas pesquisas. Outra importante conquista foi a assinatura do Programa Pravaler, que tem grande atuação do Incaper e é mais uma iniciativa em prol do meio ambiente e do produtor rural”, salientou o diretor-presidente do Incaper, Lázaro Raslan.

Entregas de Selo Arte

No primeiro dia de programação do TecnoAgro foram entregues pelo Idaf dois certificados de Selo Arte para o produto mel, produzido pelas agroindústrias Apiário Thomazelli e Apiário Gierinha. As entregas totalizam 47 Selos Arte, número que coloca o Espírito Santo como o segundo estado que mais certifica produtos artesanais produzidos por agroindústrias familiares, ficando atrás apenas de Minas Gerais, que é o maior produtor de queijos artesanais do País.

“A cada certificado entregue pelo Idaf significa que a agroindústria poderá ampliar as vendas do produto certificado para todo o País, consequentemente, aumentando sua renda e a valorização do alimento, que, na maioria das vezes, segue uma receita de família com muitas histórias. As agroindústrias que quiserem certificar algum produto devem procurar o Idaf, que está apto para atender o mais rápido possível para o benefício das famílias que vivem da produção desses produtos únicos, saborosos e de qualidade”, completou Monteiro.

Fonte: Governo do Espírito Santo


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »