Esportes

Perez desfruta de voltas finais “épicas” em Silverstone depois de se recuperar de último para o P2

Compartilhar

Sergio Perez disse que as voltas finais “épicas” do Grande Prêmio da Grã-Bretanha o lembraram de sua carreira nas fórmulas júnior, depois que o mexicano chegou ao segundo lugar após uma grande briga com Charles Leclerc e Lewis Hamilton – tendo sido o último em um ponto.

O contato com Leclerc no reinício da corrida – que ocorreu após um acidente na curva 1 na largada original trouxe as bandeiras vermelhas – forçou Perez a parar para uma nova asa dianteira, deixando-o cair para P17 e último, e forçando-o a colocar uma nova asa dianteira e um stint gigantesco de 35 voltas com um conjunto de pneus médios.

Mas o mexicano então teve suas justas sobremesas, já que um Safety Car da volta 39 permitiu que ele parasse para pegar macios frescos. A partir daí, ele se envolveu em um duelo cativante com Lewis Hamilton e Charles Leclerc – Perez terminando em segundo, atrás do primeiro vencedor Carlos Sainz.

“Estava ficando difícil no final do stint, mantendo esse ritmo, tentando abrir uma janela para… Fernando [Alonso] e Lando [Norris], tentando abrir a janela para eles e depois quando o Safety O carro saiu, significava que estávamos em P4, então era uma boa chance. Então foi uma volta final épica. Essas voltas realmente me lembraram da série júnior, onde todos corremos e nos divertimos muito”.

“Essas voltas finais foram uma grande luta com Lewis – faz tanto tempo que não tivemos uma boa luta, então foi ótimo tê-lo de volta e também com Charles, ele foi muito agressivo, mas justo e tenho certeza que os fãs gostaram”.

O piloto mexicano – ainda segundo no campeonato e agora 34 pontos atrás do companheiro de equipe Max Verstappen (P7 em Silverstone) – disse que assumiu a “pior parte” da batalha de reinício da volta 3 contra Verstappen e Leclerc.

“Foi infeliz com Charles na primeira volta; não havia muito espaço para três carros e infelizmente eu levei a pior parte, tive danos na asa dianteira, o que nesses carros, dizem, não afeta muito – mas para mim, eu não tinha front-end , então fui forçado a parar e basicamente fui até o último e me recuperei de lá volta após volta”.

“Em algum momento, parecia um P4, P5, e então entramos na mistura para o pódio e fomos em frente”.

piloto do dia da F1.com, no entanto, admitiu que depois de eliminar Leclerc e Hamilton, o eventual vencedor Sainz estava muito longe para ele pegar.

“Ele estava muito longe. Eu acho que ele estava três segundos e meio em algum momento, então ele estava muito longe naquele ponto”.

A Áustria é a próxima, o local de mesmo nome da Red Bull, onde Perez tem o melhor resultado de P6 na F1 – com o Sprint retornando no fim de semana de 8 a 10 de julho.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, tornando-se um assinante você está contribuindo para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio! Duna Press Jornal e Magazine, mídia livre e independente trabalhando a informação com ética e respeito ao leitor. Notícias, oportunidades e negócios, seu portal nórdico em português.

Assinatura Anual

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »