História

Série Brasileiros em Destaque: Adelmar Faria Coimbra-Filho

Compartilhar

Adelmar Faria Coimbra Filho nasceu em Fortaleza, em 4 de junho de 1924, mas passou sua infância em Recife, Pernambuco. Aos 12 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro com sua família. Em 1944, Coimbra-Filho ingressou no curso de técnico agrícola da Escola Superior de Agricultura e Veterinária de Viçosa, Minas Gerais. Iniciou a vida profissional em 1947, atuando em diversos campos da investigação científica, notadamente na Primatologia, Biologia de Vertebrados, Biogeografia e Conservação de Ecossistemas Naturais.

Nesse período, Coimbra-Filho retornou ao Rio, onde deu início a  sua trajetória profissional de 1947 a 1957. como primeiro administrador do Parque Florestal da Gávea (hoje, Parque da Cidade). Durante esse período, o cientista replantou palmito e outras 400 espécies de árvores, repovoou as matas dos morros com tucanos-de-bico-preto e a lagoa de Marapendi com jacarés-de-papo-amarelo. 

O compromisso com o bem público levou-o  a  ser dispensado  do cargo  de  chefia do parque Florestal da Gávea  em 1957. “Por causa de duas mulheres que chegaram de carro oficial, a mando do chefe do Gabinete Civil do prefeito Negrão de Lima, para escolher plantas no Parque. […] elas queriam levar as plantas num vaso português esmaltado, com três lagartos de porcelana em alto relevo […]. O vaso era coisa tombada”. Por causa desse ocorrido, foi transferido para o Zoológico do Rio, onde permaneceu por 12 anos: “Ele [o zoo] tem que ser uma instituição diferente, com uma filosofia diferente, que é colaborar com a preservação da fauna, e não apenas exibi-la. ”

Entre 1961 a 1963, Coimbra-Filho foi coordenador do Serviço de Parques e Reservas Biológicas, do antigo Estado da Guanabara. Posteriormente, chefiou o Serviço Técnico-Científico do Jardim Zoológico do Rio de Janeiro no qual permaneceu até 1971. Durante esse período, formou-se em história natural  em 1964, ocasião em que estabeleceu o programa de salvamento do mico-leão-dourado da extinção; existiam apenas cerca de 200 na natureza. “Eu e o Alceo Magnanini criamos, na década de 60, a Reserva Biológica de Jacarepaguá, com a qual pretendíamos repovoá-la com micos-leões criados em cativeiro. Mas, a especulação imobiliária no Rio de Janeiro estrangulou a reserva. Mais tarde, lutamos juntos para fazer a Reserva Biológica do Poço das Antas”. Em 1970, redescobriu-se uma pequena população de mico-leão-preto, espécie dada como extinta há 65 anos e, hoje em dia, protegida no Parque Estadual Morro do Diabo, em São Paulo. 

No período compreendido entre 1971 a 1975, Coimbra-Filho foi diretor da Divisão de Pesquisas, do Instituto de Conservação da Natureza da Secretaria de Ciência e Tecnologia do antigo Estado da Guanabara, e  a Direção desse mesmo Instituto. Concluiu o mestrado em zoologia em 1976. 

Após a fusão dos Estados do Rio de Janeiro e Guanabara, foi nomeado na primeira administração da Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (FEEMA-RJ), de 1975 a 1994, Diretor do Departamento de Conservação Ambiental período em que idealizou, organizou e dirigiu o Centro de Primatologia do Rio de Janeiro (FEEMA). Em 1981, Coimbra-Filho foi reconhecido como membro associado da Academia Brasileira de Ciências. Em 1994, aposentou-se após 47 anos ininterruptos de serviço público prestados ao Estado do Rio de Janeiro.

Durante a sua trajetória profissional, além de outras assessorias, Coimbra-Filho foi Consultor-Técnico da Delegação Brasileira do Ministério das Relações Exteriores, na 1ª Convenção Internacional sobre o Comércio de Plantas e Animais Selvagens (CITES), em 1973, em Washington DC, USA, na ocasião todas as propostas nacionais, por ele defendidas foram aprovadas.

Além de outras assessorias, também participou de numerosas reuniões e congressos no Brasil e no exterior (2 na Alemanha, 5 nos Estados Unidos, 1 na França e 2 no Peru). Estagiou durante um mês na Grã-Bretanha sob o patrocínio do Conselho Britânico e do Conselho Nacional de Pesquisas, através do convênio bilateral da Academia Brasileira de Ciências com a Japan Society for the Promotion of Science e no Japão pelo mesmo período de tempo, como Pesquisador-Visitante, no Primate Research Institute, em Inuyama, entidade da Universidade de Kyoto.

Além disso, Coimbra-Filho foi membro Fundador das Sociedades Brasileiras, de Botânica, de Zoologia e de Primatologia, além de pertencer a diversas outras sociedades científicas e conservacionistas no Brasil e no exterior, tendo sido inclusive Scientific Advisor do Jersey Wildlife Preservation Trust (Jersey, UK). Ele realizou numerosas viagens de estudo em quase todo o território nacional, o que resultou em trabalhos importantes para o desenvolvimento da ciência, notadamente no campo da Primatologia e da conservação de recursos naturais.

Coimbra-Filho recebeu diversos prêmios e honrarias nacionais e internacionais pelo empenho com o qual se dedicou à pesquisa e à salvaguarda do patrimônio natural do país. O cientista publicou mais de 200 trabalhos científicos no Brasil e no exterior sobre Primatologia, Biologia de Vertebrados, Restauração de Ecossistemas Naturais, Botânica Florestal e Conservação da Natureza. Ademais, proferiu conferências, palestras e ministrou aulas e cursos em diversas instituições, inclusive por 7 anos organizou e ministrou  aulas para o curso de Zoogeografia do Mestrado  de Zoologia da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Dessa forma, pode-se dizer que Coimbra Filho tornou-se uma das principais vozes em defesa dos primatas, ajudando a criar a Reserva Biológica de Poço das  Antas em 1974, e a Reserva Biológica de Una em 1980, com o objetivo de proteger e preservar espécies da Mata Atlântica, sobretudo os micos-leões. Atualmente, graças a um dos mais bem-sucedidos projetos de reintrodução de espécie do mundo, cerca de 3.200 micos-leões-dourados — conhecidos originalmente como sauí-pitanga — vivem livremente nas matas do Estado do Rio de Janeiro.  

Ele também criou o Centro de Primatologia do Rio de Janeiro que, desde 1979, promove a conservação de primatas da Mata Atlântica — bioma que abriga 24 das 119 espécies encontradas no Brasil. Dentre as muitas homenagens que recebeu, virou nome de macaco — guigó-de-coimbra-filho, descoberto 2b 2c 2d em 1999, no nordeste da Bahia e em Sergipe —, de percevejo, de bromélia e de fóssil. Em 2002, plantou dois jequitibás rosas na Praça Santos Dumont, Gávea, Rio de Janeiro, que continuam crescendo.

No dia 27 de junho de 2016, o professor e cientista Adelmar F. Coimbra-Filho faleceu. Deixou como legado a sua contribuição à melhoria da qualidade de vida dos brasileiros, através da conservação dos recursos naturais e das florestas que abrigam as mais variadas espécies de primatas no Brasil, feito que será reconhecido para sempre.

Coimbra Filho 01
Coimbra Filho 05

Vídeos

Data de nascimento

1924-06-04

Data de falecimento

2016-06-27

Referências

ADELMAR FARIA COIMBRA-FILHO. In: Academia Brasileira de Ciências. Rio de Janeiro, 2022. Disponível em:  <https://www.abc.org.br/membro/adelmar-faria-coimbra-filho/>. Acesso em: 28 de abril de 2022.

ALDÉ, Lorenzo. A serviço público, por conta própria – Os 60 anos de ambientalismo de Adelmar Coimbra Filho, descobridor do mico-leão dourado e pioneiro do conservacionismo brasileiro. In: O Eco – Membro da Associação de Jornalismo digital. Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: <https://oeco.org.br/reportagens/786-oeco9877/>. Acesso em: 28 de abril de 2022. 

ALDÉ, L.; BRITO, M. F.; CORRÊA, M. S.; ABRANCHES, S. Sem qualquer cerimônia – com Adelmar Coimbra Filho. In: O Eco – Membro da Associação de Jornalismo digital. Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: <https://oeco.org.br/reportagens/10921-oeco_10543/>. Acesso em: 28 de abril de 2022. 

BRAGANÇA, D. A conservação perde Adelmar Coimbra Filho. In: O Eco – Membro da Associação de Jornalismo digital. Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: <https://oeco.org.br/salada-verde/a-conservacao-perde-adelmar-coimbra-filho/>. Acesso em: 1 de maio de 2022. 

MAIA, Otávio Borges. Vox: arte, cultura e ciência no Brasil / Otávio Borges Maia, ilustrado por Kleber Soares de Sales – Brasília: Ibict, 2017. 132 p. ISBN: 978-85-7013-129-4 e eISBN: 978-85-7013-130-0

Nota de Falecimento Professor Adelmar Faria Coimbra-Filho. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PRIMATOLOGIA. Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: <https://www.sbprimatologia.org.br/nota-de-falecimento-professor-adelmar-faria-coimbra-filho/>. Acesso em: 1 de maio de 2022. 

Obras

COIMBRA FILHO, Adelmar Faria; MAGNANINI, Alceo. Bibliografia florestal brasileira. 1964.

COIMBRA-FILHO, ADELMAR F.; MAGNANINI, A. Animais raros ou em vias de desaparecimento no Brasil. Anuário brasileiro de economia florestal, v. 19, n. 19, p. 149-177, 1968.

COIMBRA-FILHO, A. F. Mico-leão, Leontideus rosalia (Linnaeus, 1766), situação atual da espécie no Brasil (Callitrichidae-Primates). Annais da Academia Brasileira de Ciência, v. 41, p. 29-52, 1969.

COIMBRA-FILHO, A. F. Acerca de um caso de hibridismo entre Callithrix jacchus (L. 1758)× Callithrix geoffroyi (Humboldt, 1812). Rev. Brasil. Biol, v. 30, p. 507-514, 1970.

COIMBRA-FILHO, A. F. Considerações gerais e situação atual dos micos-leões escuros, Leontideus chrysomelas (Kuhl, 1820) e Leontideus chrysopygus (Mikan, 1823)(Callitrichidae, Primates). Rev. Brasil. Biol, v. 30, n. 2, p. 249-268, 1970.

COIMBRA-FILHO, A. F. Acerca da redescoberta de Leontideus chrysopygus (Mikan, 1823) e apontamentos sobre a sua ecologia (Callitrichidae-Primates). Rev.Brasil.Biol, v. 30, p. 609-615, 1970.

COIMBRA-FILHO, Adelmar Faria; ALDRIGHI, Antonio D. A restauração da fauna do Parque Nacional da Tijuca, Estado da Guanabara, Brasil. Museu Nacional, 1971.

COIMBRA-FILHO, A. F. Os sagüis do gênero Callithrix da região oriental brasileira e um caso de duplo hibridismo entre três de suas formas (Callithricidae, Primates). Rev. Brasil. Biol, v. 31, n. 3, p. 377-388, 1971.

Coimbra-Filho, Adelmar F., and Russell A. Mittermeier. “Distribution and ecology of the genusLeontopithecus Lesson, 1840 in Brazil.” Primates 14.1 (1973): 47-66.

COIMBRA-FILHO, A. F. Leontopithecus rosalia chrysopygus (Mikan, 1823), o mico-leão do Estado de São Paulo (Callitrichidae-Primates). Silvicultura, v. 10, p. 1-36, 1976.

COIMBRA-FILHO, A. F. Morfofisiologia do ceco e sua correlação com o tipo odontológico em Callitrichidae (Platyrrhini, Primates). Rev. Brasil. Biol., v. 40, p. 177-185, 1980.

COIMBRA-FILHO, A. F.; SILVA, R. R.; PISSINATTI, A. Sobre a dieta de Callitrichidae em cativeiro. Revista Biotérios, v. 1, p. 83-93, 1981.

COIMBRA-FILHO, A. F. Situação atual dos calitriquídeos que ocorrem no Brasil (Callitrichidae-Primates). A Primatologia no Brasilia, p. 15-33, 1983.

COIMBRA-FILHO, Adelmar Faria. Sistemática, distribuição e geográfica situação atual dos símios brasileiros (Platyrrhini,-Primates). Rev. Brasil. Biol., v. 50, p. 1063-1079, 1990.

COIMBRA-FILHO, A. F. Experimental multiple hybridism and natural hybrids among Callithrix species from eastern Brazil. Marmosets and tamarins, p. 95-123, 1993.

Coimbra-Filho, Adelmar F., and Russell A. Mittermeier. “Conservation of the Brazilian Lion Tamarins (Leontopithecus rosalz’a).” Primate conservation (2012): 59.

COIMBRA-FILHO, Adelmar F. Mamíferos ameaçados de extinção no Brasil. Espécies da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, p. 13-98, 1972.

COIMBRA-FILHO, A. F.; ALDRIGHI, A. D.; MARTINS, H. F. Nova contribuição ao restabelecimento da fauna do Parque Nacional da Tijuca, GB, Brasil. Brasil Florestal, v. 4, n. 16, p. 7-25, 1973.

Coimbra Filho, Adelmar Faria. “Os saguis do gênero Leontopithecus Lesson, 1840 (Callithricidae-Primates).” (1976).

COIMBRA-FILHO, Adelmar F.; MITTERMEIER, RUSSELL A. Exudate-eating and tree-gouging in marmosets. Nature, v. 262, n. 5569, p. 630-630, 1976.

COIMBRA-FILHO, A. F. Tree-gouging, exudate-eating and the” short-tusked” condition in Callithrix and Cebuella. The biology and conservation of the Callitrichidae, 1977.

COIMBRA FILHO, A. F.; MAIA, A. de A. A alimentação de saguis em cativeiro [animal selvagem]. Brasil Florestal (Brasil)..(Abr, v. 8, n. 30, p. 15-26, 1977.

COIMBRA-FILHO, ADELMAR F. Animais predados ou rejeitados pelo sauí-piranga, Leontopithecus r. rosalia (L., 1766) na sua área de ocorrência primitiva (Callitrichidae, Primates). Rev. Brasil. Biol, v. 41, n. 4, p. 717-731, 1981.

COIMBRA FILHO, Adelmar Faria. Os limites originais do bioma Mata Atlântica na região Nordeste do Brasil. FBCN, 1996.

COIMBRA-FILHO, Adelmar F. Brazilian biodiversity. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 70, n. 4 Pt 2, p. 889-897, 1998.

COIMBRA-FILHO, A. F.; ALDRIGHI, A. D.; MARTINS, H. F. Nova contribuição ao restabelecimento da fauna do Parque Nacional da Tijuca, GB, Brasil. Brasil Florestal, v. 4, n. 16, p. 7-25, 1973.

Coimbra-Filho, Adelmar F., and Russell A. Mittermeier. “New data on the taxonomy of the Brazilian marmosets of the genus Callithrix Erxleben, 1777.” Folia Primatologica 20.4 (1973): 241-264.

Coimbra-Filho, Adelmar F., et al. “The taxonomic status of Wied’s black-tufted-ear marmoset, Callithrix kuhlii (Callitrichidae, Primates).” Primate Conservation 2006.21 (2006): 1-24.

CÂMARA, I. de G.; COIMBRA-FILHO, A. F. Proposta para uma política de conservação ambiental para o estado do Rio de Janeiro. Bergalho, HG; Rocha, CFD; Alves, MAS; Sluys, M. van. A fauna ameaçada de extinção do estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de, p. 137-143, 2000.

FILHO, AF Coimbra. NOTES ON THE REPRODUCTION AND DIET OF AZARA’S FOX Cerdocyon thous azurue AND THE HOARY FOX Dusicyon vetulus AT RIO DE JANEIRO ZOO. International zoo yearbook, v. 6, n. 1, p. 168-169, 1966.

French, Jeffrey A., Alcides Pissinatti, and Adelmar F. Coimbra‐Filho. “Reproduction in captive lion tamarins (Leontopithecus): seasonality, infant survival, and sex ratios.” American Journal of Primatology 39.1 (1996): 17-33.

Kleiman, D. G., Beck, B. B., Dietz, J. M., Dietz, L. A., Ballou, J. D., & Coimbra-Filho, A. F. (1986). Conservation program for the golden lion tamarin: captive research and management, ecological studies, educational strategies, and reintroduction. In Primates (pp. 959-979). Springer, New York, NY.

Meireles, C. M., Czelusniak, J., Sampaio, I., Schneider, H., Ferrari, S. F., Coimbra-Filho, A. F., … & Schneider, M. P. C. (1998). Electrophoretic polymorphisms and their taxonomic implications in Callitrichini (Primates, Platyrrhini). Biochemical genetics, 36(7), 229-244.

Meireles, C., Sampaio, I., Schneider, H., Ferrari, S. F., Coimbra-Filho, A. F., Pissinatti, A., & Schneider, M. P. (1997). A comparative study of eleven protein systems in tamarins, genus Saguinus (Platyrrhini, Callitrichinae). Brazilian Journal of Genetics, 20, 13-19.

Mittermeier, RUSSELL A., and ADELMAR F. Coimbra-Filho. “Primate conservation in Brazilian Amazonia.” Primate conservation (1977): 117-166.

Mittermeier, R. A., COIMBRA‐FILHO, A. F., Constable, I. D., Rylands, A. B., & Valle, C. (1982). Conservation of primates in the Atlantic forest region of eastern Brazil. International Zoo Yearbook, 22(1), 2-17.

MITTERMEIER, RUSSELL A.; COIMBRA-FILHO, ADELMAR F.; VAN ROOSMALEN, M. G. Callitrichids in Brazil and the Guianas: current conservation status and potential for biomedical research. Primates in Medicine, v. 10, p. 20-29, 1978.

MITTERMEIER, Russell A.; COIMBRA-FILHO, Adelmar F.; CONSTABLE, Isabel D. Range extension for an endangered marmoset. Oryx, v. 15, n. 4, p. 380-383, 1980.

MITTERMEIER, Russell A.; COIMBRA-FILHO, Adelmar F. Distribution and conservation of New World primate species used in biomedical research. In: Reproduction in New World Primates. Springer, Dordrecht, 1983. p. 1-37.

MITTERMEIER, R. A.; COIMBRA-FILHO, A. F.; CONSTABLE, I. D. Brasil, IBAMA, 1992. Lista Oficial de Espécies da Fauna Brasileira em Perigo de Extinção. Portaria No. 45 de 27 de abril de 1992. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Brasília. Brasil, MMA. 2002. Biodiversidade Brasileira: Avaliação e. Neotropical Primates, v. 12, n. 3, p. 143, 2004.

Olmos, F., Albuquerque, J. L., Galetti, M., Milano, M. S., Câmara, I. D. G., Coimbra-Filho, A. F., … & Aleixo, A. (2001). Correção política e biodiversidade: a crescente ameaça das “populações tradicionais” à Mata Atlântica. Ornitologia e Conservação: Das Ciências às Estratégias. Unisul. Tubarão, Brasil, 279-312.

PÁDUA, Maria Tereza Jorge; COIMBRA FILHO, Adelmar Faria; COIMBRA FILHO, Adelmar Faria. Os parques nacionais do Brasil. Incafo, 1979.

RIZZINI, C. T.; COIMBRA-FILHO, A. F. Feeding Behavior of Callithrix p. penicillata(E. Geoffroy. 1812)(Callitrichidae, Primates).). REV. BRASIL. BIOL., v. 41, n. 3, p. 579-583, 1981.

Rosenberger, Alfred L., and Adelmar F. Coimbra-Filho. “Morphology, taxonomic status and affinities of the lion tamarins, Leontopithecus (Callitrichinae, Cebidae).” Folia Primatologica 42.3-4 (1984): 149-179.

Rylands, Anthony B., Adelmar F. Coimbra-Filho, and Russell A. Mittermeier. “The systematics and distributions of the marmosets (Callithrix, Callibella, Cebuella, and Mico) and callimico (Callimico)(Callitrichidae, Primates).” The smallest anthropoids. Springer, Boston, MA, 2009. 25-61.

RYLANDS, A. B.; COIMBRA-FILHO, A. F.; FONSECA, G. A. B. Ecology and behavior of neotropical primates. Academia Brasileira De Letras, 1988.

Snowdon, C. T., Hodun, A., Rosenberger, A. L., & Coimbra‐Filho, A. F. (1986). Long‐call structure and its relation to taxonomy in lion tamarins. American Journal of Primatology, 11(3), 253-261.

Seuénez, H. N., Armada, J. L., Freitas, L., Silva, R. R. E., Pissinatti, A., & Coimbra‐Filho, A. (1986). Intraspecific chromosome variation in Cebus apella (Cebidae, Platyrrhini): the chromosomes of the yellow breasted capuchin Cebus apella xanthosternos Wied, 1820. American Journal of Primatology, 10(3), 237-247.

Créditos

Conteúdo por Luana Moreira; Revisão gramatical por Iolanda Galvêas.

Fonte:  https://canalciencia.ibict.br

Ver também:

Conheça como funciona o trabalho de uma OSCIP que resgata animais em situação de risco e abandono.

Como estabelecer metas de estudos.

 A educação de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar.


O ensino de alta qualidade já está ao alcance de todos e em qualquer lugar. Educação de Ensino em Casa, Jardins de Infância e Escolas, com cursos educacionais pré-escolar, ensino básico, fundamental e médio!

Gratuitamente, clique e comece já!

Print Friendly, PDF & Email

Joice Maria

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre as atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »