fbpx
News

Passe Livre do Trabalhador completa dois meses com 16 mil passageiros cadastrados em Goiânia

Compartilhar

Mais de 1,4 mil empresas já optaram pela modalidade, de acordo com Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC). Funcionários de estabelecimentos comerciais que aderem ao programa têm direito a realizar oito viagens diárias e em todos os dias do mês, inclusive aos sábados, domingos e feriados. Para empregador, custo é 20% menor do que se ele adquirir 12 tíquetes por semana, no modelo tradicional.

Decorridos dois meses desde seu lançamento, o programa Passe Livre do Trabalhador já tem 16 mil passageiros do transporte coletivo cadastrados em Goiânia. São pessoas que trabalham em uma das mais de 1,4 mil empresas que aderiram à modalidade. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (13/07), pela Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC).

O Passe Livre do Trabalhador é uma modalidade que dá, ao usuário cadastrado, o direito de realizar até oito viagens de ônibus diárias, em todos os dias da semana (inclusive aos sábados, domingos e feriados). O passe vale para todas as 278 linhas da Rede Metropolitana de Transporte Coletivo, que hoje alcança 19 municípios.

Há vantagem também para o dono do estabelecimento comercial que opta pelo programa: o custo para ele é 20% menor do que se ele adquirir os 12 bilhetes semanais para cada funcionário, no modelo tradicional de vale-transporte.

Adesão à modalidade
Para aderir ao Passe Livre do Trabalhador, a empresa adquire as assinaturas individuais (equivalentes ao número de funcionários que serão contemplados) pelo valor mensal de R$ 180.

O prefeito Rogério Cruz afirma que o resultado do balanço de dois meses do programa mostra que era grande a demanda por iniciativa que atendesse os trabalhadores de Goiânia, em especial no ambiente de retomada da economia.

“Estamos vendo as coisas acontecerem. Os usuários já estão sentindo a diferença. Com o Passe Livre do Trabalhador, o empregado está contando com benefícios mais abrangentes do que em qualquer cidade do Brasil. Nossa ideia, desde o início, era essa: de cuidar das pessoas e ajudá-las a ter mais qualidade de vida”, diz o prefeito.

O presidente da CMTC, Tarcísio Abreu, reforça que a proposta do Passe Livre do Trabalhador é de dar mais liberdade e autonomia aos passageiros. “Nossos usuários precisam de liberdade, o trabalhador precisa de liberdade. E claro, não podemos esquecer das pessoas que trabalham aos finais de semana. E para aqueles que não trabalham, que usem o momento de folga para resolver o que precisa da maneira como achar melhor”, finaliza.

Fonte: Prefeitura de Goiânia


Seu apoio é importante, tornando-se um assinante você está contribuindo para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio! Duna Press Jornal e Magazine, mídia livre e independente trabalhando a informação com ética e respeito ao leitor. Notícias, oportunidades e negócios, seu portal nórdico em português.

Assinatura Anual

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »