Esportes

Vettel aponta a fraqueza da Aston Martin depois de pontuar na Hungria

Compartilhar

Pela segunda corrida consecutiva, a Aston Martin teve que se contentar com apenas um ponto na Hungria, mas com Sebastian Vettel tendo que lutar do 18º no grid para o P10 na bandeirada, certamente foi um resultado suado para o piloto. Alemão e um que pagou a equipe após sua queda no treino final.

Não foi uma corrida simples para a equipe desde o início, com Lance Stroll inicialmente procurando o mais provável de seus dois pilotos para pontuar no domingo depois que ele subiu para o top 10 de 14º no grid.

Stroll foi o carro líder durante grande parte da tarde, mas sua corrida se desenrolou no pit stop final, quando ele foi forçado a usar pneus macios, não tendo mais conjuntos médios. Vettel, no entanto, estava na estratégia ideal, tendo sido capaz de executar um segundo conjunto de médios – e apenas ficou sem tempo para disputar o nono lugar.

“Na verdade, tive uma corrida divertida para ser honesto, tive muitas ultrapassagens e lutas, então foi muito bom”, disse Vettel. “Obviamente, o VSC parou o lado das corridas porque eu estava chegando muito perto de Esteban [Ocon] e só precisava de outra curva e não consegui”.

1411988894
Vettel disse que se divertiu no domingo enquanto voltava ao campo

“A equipe trocou de carro porque eu tive uma oportunidade melhor de pegar Esteban [Ocon], mas obviamente o Virtual Safety Car nos machucou e ficamos sem tempo”.

Vettel – que anunciou antes da corrida que vai se aposentar da Fórmula 1 no final da temporada – foi eliminado no Q1 em quatro das últimas cinco corridas, enquanto Stroll saiu na qualificação na primeira vez de nove vezes. É um problema do qual o alemão está bem ciente.

“Acho que precisamos tentar ter um sábado melhor, esse é o nosso ponto fraco. Domingos podemos ser muito fortes. Parece haver algum dever de casa a fazer por nós”, disse Vettel quando solicitado a analisar como foi a primeira metade da temporada.

Quanto a Stroll, o P11 pode ter sido um resultado decepcionante no papel, mas considerando que ele foi aproveitado pela McLaren de Daniel Ricciardo no final, subir de volta não foi tarefa fácil com um conjunto muito antigo de pneus macios.

Passeio Ricciardo spin.jpg
A corrida de Stroll foi prejudicada por um momento “irritante” no final com Ricciardo

“Infelizmente, o macio era o pneu errado nas circunstâncias, mas essas coisas acontecem nas corridas”, disse o canadense. “Eu me diverti correndo para o top 10. Quando passei por Daniel [Ricciardo], dei a ele espaço por dentro na curva 2, mas acho que ele estava lutando para ter aderência no pneu duro e foi um pouco fundo demais. É assim que acontece às vezes”.

Ricciardo recebeu uma penalidade de tempo pelo incidente que o derrubou na ordem – mas Stroll certamente não parecia estar guardando rancor, simplesmente dizendo com um encolher de ombros “acontece, está correndo”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, tornando-se um assinante você está contribuindo para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio! Duna Press Jornal e Magazine, mídia livre e independente trabalhando a informação com ética e respeito ao leitor. Notícias, oportunidades e negócios, seu portal nórdico em português.

Assinatura Anual

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »