fbpx
Saúde

Quais os primeiros sintomas da dependência química?

Compartilhar

Não é nada fácil quando descobrimos que uma pessoa que amamos está com problemas com drogas. Saber como agir e como oferecer ajuda da maneira certa e sem que a pessoa se sinta julgada, é realmente um desafio e tanto. 

Mas, como ter a certeza de que aquela pessoa está realmente envolvida com algum tipo de droga? Maconha, crack, cocaína, metanfetamina e outras drogas, quando no início da dependência, podem ser difíceis de identificar, e aguardar para que os sinais se agravem, pode ser perigoso. 

No entanto, existem vários sintomas físicos, de comportamento e psicológicos que podem te ajudar a perceber se uma pessoa está realmente envolvida com drogas ou não. 

Neste artigo, iremos te falar quais são todos esses sintomas. Assim, se você está suspeitando que alguém querido se tornou um dependente químico, saberá exatamente como ter a certeza, para que, finalmente, possa oferecer a sua ajuda.

Sintomas de comportamento

O fato das drogas agirem diretamente no cérebro, alterando gravemente todas as funções cerebrais, faz com que o comportamento também seja modificado, assim como a forma que a pessoa costumava expressar suas emoções. De todos os sintomas de comportamento, os mais comuns são:

  • A pessoa começa a colocar sua vida em risco como dirigir após beber ou sob o efeito de substâncias químicas, ou também a realizar práticas sexuais perigosas;
  • Inicia brigas sem motivo em qualquer lugar, seja no trabalho, em casa ou em outros lugares;
  • Pede dinheiro emprestado frequentemente para familiares, amigos e colegas de trabalho;
  • Não tem mais interesse pela família e se afasta das amizades costumeiras, além de começar a andar com amigos novos e diferentes;
  • Falta da faculdade, do trabalho e de todos os compromissos importantes que tem;
  • Não é mais produtivo no trabalho, na faculdade ou em quaisquer outras atividades que costumava fazer.

Sintomas físicos

Agora que já falamos sobre os sinais que estão relacionados à mudança de comportamento do dependente químico, vamos falar sobre os sinais físicos. Pois embora algumas drogas possam se manifestar de formas diferentes, os sintomas físicos mais comuns que podem ser observados são os seguintes:

  • Olhos sempre lacrimejando e muito vermelhos;
  • Alteração de peso repentina, geralmente, perda de peso;
  • Movimentos involuntários dos olhos, costumeiramente, mais rápidos do que o comum;
  • Pupilas retraídas ou dilatadas durante o dia todo de maneira incomum;
  • Mãos com muita tremedeira e, dependendo da droga, unhas sujas por baixo e nos cantos;
  • Coordenação dos movimentos fortemente afetada, geralmente há dificuldade em controlar os movimentos mais simples;
  • Tolerância quase zero para ruídos, altos ou baixos;
  • Mudanças notáveis na fala, dependendo do tipo de droga, a fala pode ficar muito lenta, muito rápida ou inteligível;
  • Alterações frequentes e repentinas na temperatura corporal (ou sente muito frio, ou muito calor);
  • A pessoa se mostra muito menos sensível a dores, tolerando níveis de dores maiores do que os tolerados antes;
  • Pressão arterial e frequência cardíaca alteradas;
  • Não se preocupam mais com a aparência, então utilizam sempre as mesmas roupas e não se arrumam mais para sair de casa.

Sintomas psicológicos

Por fim, é claro que não são apenas os comportamentos e os hábitos da pessoa que mudam. Como todos já sabem, as drogas agem de forma direta no sistema nervoso, afetando de maneira forte e direta o psicológico do dependente químico. Os sintomas psicológicos mais comuns são:

  • Baixa auto-estima constante e de maneira exagerada;
  • Não enxerga mais o sentido da vida e tem constantes pensamentos suicidas;
  • Podem desenvolver paranóias e, em casos mais profundos, esquizofrenia;
  • Aprendizado, memória e concentração gravemente afetados, não sendo mais capaz de assimilar os pensamentos;
  • Vontade nula de praticar exercícios físicos ou fazer qualquer tipo de atividade;
  • Mudanças de personalidade bruscas e repentinas;
  • Ficar sempre agitado, ansioso ou com medo sem nenhuma razão;
  • Hiperatividade fora do comum em alguns momentos específicos;
  • Ficar irritado ou com raiva muito facilmente e de maneira repentina.

Como oferecer ajuda a alguém que está viciado em drogas?

É difícil saber como ajudar uma pessoa querida que desenvolve a dependência química, mas a primeira coisa que você deve fazer, é conversar com ela em um ambiente que ela se sinta segura. 

Faça isso de maneira amorosa, amigável e sem nenhum tipo de julgamento, pois isso é algo que a pessoa realmente não precisa e não merece. Se você souber como intervir da maneira certa, com certeza conseguirá ajudá-la a entender que ela tem um problema e precisa de ajuda. 

Caso o dependente químico se mostre disposto a mudar e entenda que você pode dar a ajuda que ele precisa, proponha que ele faça o tratamento em uma clínica de ibogaína, a qual possui o tipo de tratamento que demonstra mais eficácia na luta contra a dependência química. 

Acredite, o seu apoio, seja você um familiar ou um amigo próximo, é muito importante tanto no início, quanto durante e após o tratamento.

Print Friendly, PDF & Email

Vanessa Fagundes

Assessora responsável pelo blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.
Botão Voltar ao topo
Translate »