Jogos

Jogos de improviso para brincar com seus filhos

Compartilhar

O improviso é uma forma de ajudar a criança a lidar com situações que fogem do seu cotidiano. Ao longo da vida é provável que ela passe por questões assim e os pais podem ajudá-la. Além disso, exercita a criatividade e o raciocínio, sem contar que são ótimos jogos para pais e filhos se divertirem juntos. 

Que tal testar jogos de improviso ao lado dos seus pequenos? Confira algumas dicas que vão colocar toda a família para brincar.

Jogo da dobradura

Vocês vão fazer várias dobraduras de papel. Vale tudo, desde os mais básicos barquinhos e aviões, até uma simples folha amassada. Feito isso, tirem par ou ímpar, ou sorteiem quem vai começar.

Com base nas dobraduras, o primeiro participante precisa contar uma história, deixem um cronômetro por perto, de até 1 minuto. Passado esse tempo, troca o contador, que deve continuar o que foi dito e, se ainda há papéis por ali, incluir as outras dobraduras.

Jogo das palavras

São dois participantes envolvidos. Os dois devem ficar olhando fixamente um para o outro. Em seguida, um deles começa a dizer várias palavras, mas não deve pensar muito, só falar o que vier na cabeça. O segundo participante deve apenas escutar atentamente todas as palavras ditas. 

Feito isso, terá até 1 minuto para contar uma história que inclua todas as palavras faladas pela outra pessoa. O desafio está em exercitar a escuta e ainda desenvolver uma história com base nisso. Comecem com poucas palavras para ajudar a criança, principalmente se ela tiver menos de 9 anos.

Jogo da pergunta

A ideia é bem simples, mas primeiro é preciso definir onde tudo começa. Por exemplo, a cena vai se passar em casa, em uma festa ou no ônibus. Depois a regra é clara: você e seu filho irão interagir apenas com perguntas. 

Quem se perder primeiro e não conseguir retornar uma pergunta (que precisa ter a ver com a cena e local), perde e deixa a brincadeira. Assim, vocês podem começar: “você vai para onde?”, “não sei ainda e você?”, “acha que vale a pena ir lá?” e segue até alguém errar ou desistir.

Jogo dos objetos

Bastante semelhante ao das dobraduras, com a diferença de que aqui não há falas. Coloque vários objetos à disposição dos participantes. Podem ser bolas, canecas, bichinhos de pelúcia, bonecas, copos, travesseiros. Em seguida, sorteie quem vai começar e o participante seleciona um dos objetos. 

Ele deve executar uma ação com ele e o desafio está em adivinhar o que é. Além disso, outra regra: as cenas criadas não podem representar o que o objeto realmente é. Assim, o travesseiro, por exemplo, pode ser um tapete voador, mas não um item usado para dormir.

Jogo da troca

A ideia é bastante simples e vai precisar de no mínimo três participantes. Tudo começa com a criação de uma cena. Se você tem dois filhos, pode deixar os irmãos interagirem e fingirem que estão em uma loja de brinquedos. Espere um tempo e diga “troca”.

O último que falou ou fez algo precisa mudar sua ação. Suponha que uma das crianças disse que queria brincar com um pônei. Ela precisa mudar essa ação ou fala e vai ter que deixar a criatividade rolar.

Jogo do alfabeto

Além de trabalhar o improviso, esse jogo desafia a mente. Basicamente, todos os participantes precisam criar um diálogo que use todas as letras do alfabeto, iniciando no A. Quem conseguir ir mais longe, sem que a conversa perca o sentido, ganha a brincadeira.

Por exemplo: 

Criança 1: Ainda não decidi o que quero brincar hoje.

Criança 2: Ainda? Pois eu quero jogar bola.

Criança 1: Bola? Mas isso é tão chato.

E assim segue. Percebeu como os jogos de improviso desafiam a criatividade? Aproveite para se divertir com seus filhos.

Print Friendly, PDF & Email

Vanessa Fagundes

Assessora responsável pelo blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.
Botão Voltar ao topo
Translate »