fbpx
Esportes

Com mais ouros, São Paulo é o melhor no primeiro dia do judô dos Jogos da Juventude

Compartilhar

Competição foi marcada pelo equilíbrio entre os estados e Rio de Janeiro, Ceará, Paraná e Bahia também se destacam.

O judô iniciou nesta quinta-feira, 15 de setembro, o primeiro dia de disputas nos Jogos da Juventude Aracaju 2022. Judocas de quatro categorias estiveram em ação (superligeiro, ligeiro, meio-leve e leve), no feminino e no masculino. Numa tarde de muito equilíbrio, vários estados se destacaram, porém São Paulo foi o que conquistou mais medalhas de ouro, três num total de quatro (a outra foi de prata).

Um ouro foi de Bruno Nóbrega, na categoria meio-leve, que completa 16 anos nesta sexta-feira, 16. “Não poderia ter aniversário como esse. Eu me dei o melhor presente”, comemorou Bruno, que atualmente treina em São Bernardo do Campo. “Só eu sei o esforço que fiz para conquistar esse ouro. Queria mandar um abraço para os meus pais e todos os meus colegas que treinam comigo”, completou.

Outro estado que se destacou no primeiro dia foi o Rio de Janeiro, com cinco conquistas, mas apenas uma de ouro. Essa medalha foi de Thayssa Assis (ligeiro), após aplicar um ippon na oponente Gabrielly Rosa, de São Paulo.

“Para mim essa medalha foi muito importante. Porque esses são os meus últimos Jogos da Juventude e eu ainda não tinha conquistado uma medalha”, vibrou a campeã. “Esse evento é maravilhoso, você aprende muitos valores, com o convívio com pessoas de vários lugares. Eu adoro esses Jogos, todo mundo deveria ter a oportunidade de vivenciar isso aqui pelo menos uma vez na vida”.

O Ceará, com a conquista de duas medalhas de ouro e uma de bronze, também mostrou força. Um dos destaques do estado foi o ouro de Mizael Bezerra (categoria ligeiro), que finalizou sua luta em 27 segundos após aplicar um ippon no oponente Luiz Santos, da Bahia, que ficou com a prata.

“Tirei um peso das costas porque já disputei duas edições dos Jogos e não tinha ganhado nenhuma medalha ainda. Finalmente conquistei uma, e logo a de ouro”, desabafou Mizael, chorando bastante.

Paraná, com cinco medalhas, e Bahia, com quatro, porém nenhuma de ouro, foram outros dois estados que brilharam.

Fonte: COB


Seu apoio é importante, tornando-se um assinante você está contribuindo para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio! Duna Press Jornal e Magazine, mídia livre e independente trabalhando a informação com ética e respeito ao leitor. Notícias, oportunidades e negócios, seu portal nórdico em português.

Assinatura Anual
Assinatura Anual

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »