fbpx
Arte

Vão!

Compartilhar

A questão nunca foi competência.

A questão sempre foi de excrescência.

Nunca foi arte, coragem ou mantras.

Sempre foi ato de vadiagem com veneno de pilantras.

As portas do teatro da vida junto ao povo decente são fechadas por vocês mesmos!

Nunca foi tão oportuna a hora de devolver aquilo que lhes pertence:

PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS CORES

1. Caminhando e cantando, e seguindo a canção,
Vocês são todos iguais, com propina na mão;
Nas igrejas, nas ruas, plantam a subversão,
Doutrinando em escolas, destruindo a nação.

(Chorus)

Podem ir embora, já esperamos seu “saber”;
Tiveram sua chance quando estavam no poder;
Bem, não é de agora que militam pra valer,
Plantando joio afora para a pátria apodrecer.


=

2. Pelos campos invadem, causam destruições,
As igrejas profanam e adulteram sermões.
Belial, seus pastores e bispos vilões,
Demonizam o bem, glorificam ladrões.

(Chorus)

Podem ir embora, já esperamos seu “saber”;
Tiveram sua chance quando estavam no poder;
Bem, não é de agora que militam pra valer,
Plantando joio afora para a pátria apodrecer.


=

3. Ter afeto às princesas lhes é maldição,
Mentem pautas que explodem a cada edição,
Mas crianças conduzem à nudez pela mão:
É promíscua e profana sua educação!

(Chorus)

Podem ir embora, já esperamos seu “saber”;
Tiveram sua chance quando estavam no poder;
Bem, não é de agora que militam pra valer,
Plantando joio afora para a pátria apodrecer.


=

4. Suas vidas comprovam de fato quem são;
Quem pesquisa há de vê-los com armas nas mãos.
Seu sistema no mundo que matou a milhões,
Ditadores de sangue, que destroem nações!

(Chorus)

Podem ir embora, já esperamos seu “saber”;
Tiveram sua chance quando estavam no poder;
Bem, não é de agora que militam pra valer,
Plantando joio afora para a pátria apodrecer.


=

5. Suas lutas de classes dividem irmãos,
Neologismos hipócritas, desconstrução,
Subvertem valores com ressignificação,
Onde o verde é vermelho, sua melhor instrução.

(Chorus)

Podem ir embora, já esperamos seu “saber”;
Tiveram sua chance quando estavam no poder;
Bem, não é de agora que militam pra valer,
Plantando joio afora para a pátria apodrecer.


=

6. As misérias nivelam de forma padrão,
E sequestram o povo que lhes come na mão,
Adorando ao Estado que é o deus medalhão,
Onde engordam asseclas sem qualquer privação.

(Chorus)

Podem ir embora, já esperamos seu “saber”;
Tiveram sua chance quando estavam no poder;
Bem, não é de agora que militam pra valer,
Plantando joio afora para a pátria apodrecer.


(Gran Finale com pot-pourri)

Sem lenço, sem documento,
Foice e martelo na mão;
Vivam onde há esse exemplo!
Acabou!
Então vão: Por que não? Por que não?

  • Obrigado a você que compartilha o link desta matéria em seus grupos e redes sociais. Sabemos que algumas plataformas irão boicotar, por motivos óbvios – o que, de per si, já é um grande sinal! Ainda assim, prosseguiremos nosso trabalho.
  • Acesse gratuitamente todas as matérias de Dan Berg publicadas na plataforma Duna, Norway | Integração Cultural Brasil-Noruega [clique]
Print Friendly, PDF & Email

Dan Berg

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »