fbpx
Esportes

Sucesso da AmeriCup mostra a capacidade e recuperação do basquete brasileiro

Compartilhar

Por duas semanas, Recife se transformou na capital do basquete nas Américas. Após 38 anos, a AmeriCup retornou ao Brasil com sucesso de público, publicidade, ativações e qualidade técnica em quadra. Por quase 14 meses, a CBB, ao lado da agência de marketing MCS e diversos parceiros, trabalhou para tornar possível o evento, que se mostrou sucesso, agitando o Geraldão e o povo do Nordeste, mostrando a capacidade de realização da CBB e o retorno da governança. Dentro de quadra, o Brasil teve grande desempenho, chegando até a decisão e ficando com o vice-campeonato. Fora dela, a organização foi elogiada pela FIBA Américas e todos os parceiros, como podemos ver nos parágrafos a seguir, com mais de 130 mil torcedores no Geraldão em nove dias.

Esta foi uma AmeriCup para se lembrar. Com a Argentina coroada campeã em uma final decidida por pouco com o Brasil! Parabéns às duas equipes por nos proporcionar momentos tão apaixonantes em um Geraldão lotado, bem como aos Estados Unidos pela conquista do terceiro lugar. Passos claros foram dados para o crescimento do torneio graças ao esforço de todas as equipes participantes e ao hospitalidade de alto nível pelas autoridades do Brasil, locais e nosso escritório regional nas Américas – disse o secretário geral da FIBA, Andreas Zagklis.

A AmeriCup só foi possível graças a um gigante trabalho de logística, organização, adequação financeira, gestão responsável de recursos e muito mais, capitaneado pela CBB e o Comitê Organizador Local, de gestão da MCS. E claro, parcerias e patrocinadores, como a Prefeitura de Recife, o Governo de Pernambuco, a Usiminas, o galera.bet, a Copergás, a Baterias Moura, e o Governo Federal, através do Ministério da Cidadania e da Secretaria de Esportes, via Lei de Incentivo Federal, colocando em prática o que há de mais moderno nos conceitos de marketing esportivo no mundo.

– Mostramos a capacidade de mobilização e força do basquete brasileiro nestas duas semanas. Resultado de mais de um ano de trabalho árduo e competente, com apoio de grandes parceiros como a Prefeitura de Recife, o Governo de Pernambuco, nossos patrocinadores Usiminas, galera.bet, Baterias Moura, Copergás, e o Governo Federal via Ministério da Cidadania. Entregamos uma AmeriCup muito elogiada pela FIBA em todos os quesitos, desde a qualidade dos hotéis, alimentação, até o transporte. Vestiários, o branding instalado no Geraldão, o trabalho dos voluntários. Foi uma AmeriCup histórica – disse o presidente da CBB, Guy Peixoto Jr.

Autoridades presentes

A AmeriCup recebeu a cúpula do basquete mundial em Recife. Estiveram presentes o Secretário Geral da FIBA, Andreas Zagklis; o presidente de honra da FIBA, Horacio Muratore; a presidente da FIBA Américas, Carol Callan; o diretor executivo da FIBA Américas, Carlos Alves; o Ministro da Cidadania, Ronaldo Bento; o secretário especial adjunto de esportes do governo federal, André Alves; o prefeito de Recife, João Campos; o presidente da CBB, Guy Peixoto Jr; a vice-presidente da CBB, Magic Paula; o diretor executivo da CBB, Marcelo Sousa; o secretário geral da CBB, Carlos Fontenelle; além de secretários de esporte municipais e estaduais e presidentes de federações estaduais.

12 países em ação

A AmeriCup teve em ação as 12 principais seleções do continente, com transmissão ao vivo para quase 70 países. A AmeriCup teve Brasil, Argentina, Canadá, Estados Unidos, República Dominicana, Venezuela, Uruguai, Panamá, Colômbia, Bahamas, Porto Rico e México. No Brasil, as transmissões aconteceram pelo SporTV.

– O mundo inteiro teve, mais uma vez, a oportunidade de conhecer um pouco mais do Recife! As seleções que passaram pelo nosso Geraldão deram um verdadeiro show em quadra, com um destaque especial pro Brasil, claro, que demonstrou todo o seu talento e profissionalismo durante cada partida, foi bonito de ver. Ficamos muito felizes em poder receber a AmeriCup aqui, foi um marco para nós, comprovando o potencial da nossa cidade de sediar grandes eventos de alcance internacional. Foi incrível – citou o prefeito João Campos, de Recife.

Ingressos sociais

O evento foi um dos que mais distribuiu ingressos sociais na história. Através de parceria com a prefeitura de Recife e do governo de Pernambuco, cerca de quatro mil crianças e jovens de colégios municipais e estaduais puderam acompanhar a AmeriCup de graça, participando ativamente da competição e assistindo a jogos de Seleções como Canadá, Estados Unidos e Argentina, somando quase 50 mil ingressos sociais ao todo.

– Foram 14 meses de preparo. Reuniões, negociações, contratações, renegociações e muito, mas muito planejamento. Durante 10 dias os olhos do mundo se voltaram para o Brasil, mais precisamente para Recife durante a realização da COPA AMÉRICA DE BASQUETE, a competição mais importante da modalidade nas Américas. Encaramos o desafio de fazer dessa edição da COPA AMÉRICA o mais vibrante e emocionante torneio esportivo internacional realizado no Brasil nos últimos anos. Um trabalho que envolveu mais de 800 pessoas entre prestadores de serviços, voluntários, profissionais e executivos contratados para fazer a gestão de mais de 50 áreas funcionais, algo inédito no basquete brasileiro. Recebemos as principais seleções da América e fizamos com que elas se sentissem em casa. O resultado foi um evento que quebrou recordes de audiência e transmitido para mais de 70 países. Colocamos o Brasil no centro das atenções do esporte mundial, entregando um evento de nível internacional com produção 100% nacional – disse Maurício Santos, da agência MCS.

Loja oficial

A AmeriCup teve diversas lojas oficiais espalhadas pelo Ginásio do Geraldão, com venda de produtos oficiais da competição e também das Seleções em ação. O sucesso foi tanto que as camisas da Seleção Brasileira esgotaram no último dia de evento.

– A CBB mostrou sua capacidade de realização e a sua recuperação de governança e credibilidade. A AmeriCup foi um sucesso de público, de elogios e de retorno de audiência. Ficamos felizes pelo reconhecimento da FIBA e de todos os parceiros – disse Marcelo Sousa, Diretor Executivo CBB.

NÚMEROS DA AMERICUP

> 3.500 refeições
> 7.986 garrafas de água
> 600 pessoas Comitê Organizador
> 80 Profissiinais FIBA
> 40 profissionais de transmissão oficial
> 15 mil pessoas por dia nas arquibacandas (somando duas sessões)
> 70 países adquiriram os direitos de transmissão
> 23 mil diárias de aptos da rede hoteleira de Recife
> 1 mil toalhas
> 130 jornalistas credenciados, de 14 países
> 144 atletas
> 12 países em ação

Reinauguração do Geraldão

O Ginásio do Geraldão teve o seu grande evento de reinauguração com a AmeriCup, e foi bastante elogiado pela FIBA Américas, além das equipes participantes. Vestiários, logística de acesso ao ginásio, proximidade dos hotéis e aeroportos. Tudo foi motivo de elogio por parte dos participantes.

Ingressos esgotados

Além da abertura com México x Estados Unidos e Brasil x Canadá, as semifinais e decisão tiveram sold out, ou seja, casa cheia com todos os ingressos vendidos. A atmosfera histórica está guardada em fotos e vídeos que ficarão para sempre. Ao todo, mais de 130 mil pessoas estiveram no Geraldão nesses nove dias.

Fonte: Assessoria CBB


Seu apoio é importante, tornando-se um assinante você está contribuindo para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio! Duna Press Jornal e Magazine, mídia livre e independente trabalhando a informação com ética e respeito ao leitor. Notícias, oportunidades e negócios, seu portal nórdico em português.

Assinatura Anual
Assinatura Anual

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo
Translate »