fbpx
News

Prefeitura amplia a oferta de ecobueiros em regiões estratégicas de Aracaju

Compartilhar

Diante de sua implementação em diversos trechos da cidade, a partir de um processo iniciado há pouco mais de cinco meses, os ecobueiros têm se estabelecido como uma medida sólida e inovadora para auxiliar na diminuição dos inúmeros transtornos, acarretados pelo descarte irregular de lixo. Com isto, a Prefeitura de Aracaju dá continuidade à fixação de novos equipamentos deste tipo em pontos estratégicos, elevando para 21 o número de ecobueiros que já estão em pleno funcionamento na capital. 

Nesta perspectiva, a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), responsável pela implantação e monitoramento dos ecobueiros, este último em parceria com a Defesa Civil do Município, já adotou a ferramenta de contenção de resíduos nos bairros Centro (1), Grageru (3), Farolândia (7), Novo Paraíso (3) e Santos Dumont (7). Conforme planejamento do órgão, um total de 90 equipamentos deverão ser postos em áreas da cidade, a partir de um estudo que contemplará localidades de Norte a Sul da capital. 

“Com a instalação dos ecobueiros, a Prefeitura de Aracaju deu mais um passo frente às iniciativas que evitam o esgotamento do sistema de drenagem da capital sergipana, melhorando significativamente o fluxo de águas, prevenindo que os rejeitos lançados indevidamente pela população cheguem a rios e córregos, o que pode ocasionar alagamentos e outros prejuízos”, ratifica o presidente da Emsurb, Bruno Moraes.

Para concepção deste método de limpeza, ainda pouco utilizado em outras capitais, a preocupação ecológica permanece inserida, assim, a Prefeitura determinou a construção dos ecobueiros utilizando matérias-primas sustentáveis, a exemplo da madeira de eucalipto, oferecendo menos riscos ao meio ambiente.

De acordo com o gerente de Limpeza Urbana da Emsurb, Lauro Maia, a estrutura dos bueiros também é observada de modo a garantir que a finalidade do equipamento seja alcançada. Os reparos, se necessários, são realizados pela Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb). 

“O equipamento precisa estar bem fixado para que possa fazer a filtragem dos resíduos da maneira como foi projetado, razão pela qual a estrutura de cada bueiro também é observada e reparada, se houver a necessidade. Quanto à logística, o ecobueiro localizado nas proximidades do Mercado Central ainda é o que recebe um volume maior de resíduos e, por esta razão, o recolhimento dos materiais é feito de forma semanal. Nos demais pontos, o cronograma estabelece a coleta para cada quinze dias”, ressalta Lauro, citando o ecobueiro instalado na avenida Otoniel Dória, no Centro. 

Outros pontos da capital que contam com o dispositivo são as avenidas Murilo Dantas, Adélia Franco, rua São Francisco de Assis, entre outros locais.

Fonte: Prefeitura de Aracaju


Seu apoio é importante, tornando-se um assinante você está contribuindo para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio! Duna Press Jornal e Magazine, mídia livre e independente trabalhando a informação com ética e respeito ao leitor. Notícias, oportunidades e negócios, seu portal nórdico em português.

Assinatura Anual
Assinatura Anual

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »