fbpx
News

IFC disponibiliza 50 milhões de dólares para apoiar crescimento económico e criação de emprego em Cabo Verde

Compartilhar

Segundo o Primeiro Ministro, os investimentos privados “na nossa conceção de modelo de governação é o mais impactante e o mais sustentável, é aquele que de facto cria valor e gera condições para termos empregos de qualidade para a nossa juventude e ao mesmo tempo são factores que geram cada vez mais o crescimento económico”.

A International Finance Corporation (IFC) uma instituição do Banco Mundial voltada para o financiamento de projecto Público-privados deverá disponibilizar a Cabo Verde, nos próximos meses, um pacote financeiro de 50 milhões de dólares americanos para apoiar o crescimento económico e criação de emprego liderado pelo setor privado, anunciou, em conferência de imprensa, o vice-presidente desta instituição, Sérgio Pimenta.

O Vice-presidente da CFI – que se encontra em Cabo Verde para uma visita de dois dias para discutir com as autoridades cabo-verdianas, formas desta instituição, aprofundar o seu compromisso com o crescimento económico, a criação de emprego e oportunidades no país, através de soluções lideradas pelo setor privado -, reuniu-se nesta manhã de quinta-feira com o Primeiro Ministro, José Ulisses Correia e Silva, num encontro onde foram discutidas áreas prioritárias para o desenvolvimento de Cabo Verde.

Em conferência de imprensa conjunta realizada, Sérgio Pimenta mostrou-se extremamente empenhado em apoiar o plano de desenvolvimento sustentável de Cabo Verde.

“Nós estamos extremamente empenhados em apoiar o plano de desenvolvimento sustentável de Cabo Verde e vamos aumentar as nossas operações aqui. Tenho muito orgulho em dizer que as nossas equipes já estão a trabalhar em muitos projetos e temos uma carteira potencial já de 50 milhões de dólares americanos que está prestes a chegar a Cabo Verde e queremos ir mais longe, queremos fazer mais. Queremos não só estar a apoiar instrumentos financeiros, financiamento a longo prazo, mas queremos trazer a nossa utilidade do conselho para ajudar as empresas Cabo-verdianas no seu desenvolvimento”.

Por seu turno, o Primeiro Ministro, José Ulisses Correia e Silva, manifestou o desejo de ver reforçado a parceria entre Cabo Verde e a IFC como suporte ao país ao nível de financiamento de projetos de investimentos privados, mas também ao nível de assistência técnica especializada.

Apesar de Cabo Verde estar a recuperar da Covid-19, ainda o país está exposto à tripla crise, á crise climática devido a seca severas, á pandemia, à guerra na Ucrânia, que tem impactado fortemente a Cabo Verde. José Ulisses Correia e Silva sustentou que o Governo tem estado focado na procura de saídas e em perspetiva de colocar Cabo Vede no desenvolvimento sustentável.

“Desde logo na estratégia de resiliência e diversificação da economia, através da operacionalização de políticas públicas que são sempre importantes, o capital humano, ambiente de negócios, investimento público, parceria publico/privada e investi9mento privado.

Segundo o Primeiro Ministro, os investimentos privados “na nossa conceção de modelo de governação é o mais impactante e o mais sustentável, é aquele que de facto cria valor e gera condições para termos empregos de qualidade para a nossa juventude e ao mesmo tempo são factores que geram cada vez mais o crescimento económico”.

Por isso, sublinha, Cabo Verde precisa de investimentos e financiamentos que façam o país crescer de forma sustentável. Estamos a trabalhar com o Fundo Monetário Internacional nessa perspetiva e é de interesse primeiro de Cabo Verde e para esta economia ter a dívida em parâmetros sustentáveis, mesmo sabendo que estas crises provocaram um impacto muito forte”.

No encontro entre o Primeiro Ministro e o Vice-Presidente da IFC definiu-se e discutiu-se áreas priorizares sobre o desenvolvimento de Cabo Verde, particularmente o turismo sustentável – setor da economia mais dinâmica – com maior impacto no crescimento de emprego.

Discutiu-se a questão das conectividades, portos e aeroportos eficientes, a transição energética para atingir a meta de mais de 50% de penetração em 2030; a saúde, assim como a transformação digital fora também temas de conversa entre o Chefe do Governo e o Vice-presidente da CFI.

Para o Chefe do Governo, o Governo tem um projeto de construção de um hospital de referência na cidade da Praia e a CFI aqui também pode ser uma parceira importante porque trabalha e tem experiência de modelos de gestão em países como o Brasil e India com muito sucesso e precisamos dessas boas parcerias.

Para transformação digital “precisamos de todo tipo de investimento quer para o setor público quer para o setor privado e aproveitar também as potencialidades da economia digital”, disse o Chefe do Governo.

Fonte: Governo de Cabo Verde


Seu apoio é importante, tornando-se um assinante você está contribuindo para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio! Duna Press Jornal e Magazine, mídia livre e independente trabalhando a informação com ética e respeito ao leitor. Notícias, oportunidades e negócios, seu portal nórdico em português.

Assinatura Anual
Assinatura Anual

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »