fbpx
Esportes

Leclerc positivo apesar do início “muito, muito difícil” no fim de semana do GP do Japão

Compartilhar

Charles Leclerc e Carlos Sainz estavam de bom humor após o dia de abertura do fim de semana do Grande Prêmio do Japão de 2022, apesar de um início desafiador para a corrida.

Leclerc ignorou uma viagem pelo cascalho em Spoon para terminar em terceiro no TL1, seu companheiro de equipe Sainz ficou em segundo em uma sessão de abertura que foi atingida pela chuva. O piloto monegasco, no entanto, caiu para 11º na sessão seguinte, na qual evitou por pouco as barreiras, terminando a 2,7s do ritmo estabelecido por George Russell, da Mercedes.

“O TL1 foi divertido! TL2, sem pneus, menos divertido”, disse ele. “Mas no geral foi um dia muito bom, a sensação com o carro é boa, só precisamos juntar tudo amanhã, mas a sensação é boa, o que é positivo”.

“O TL2 foi muito, muito difícil porque os pneus estavam completamente prontos”, acrescentou, “mas há muito o que aprender hoje para a corrida, especialmente, então é uma sexta-feira positiva e vamos ver amanhã, porque as condições vão mudar muito, então O TL3 terá tudo a ver com a adaptação a essas novas condições o mais rápido possível e vamos ver o que é possível.”

Sainz terminou em segundo e três décimos atrás do compatriota Fernando Alonso no primeiro treino em Suzuka, e no TL2 ele postou P6 à frente de Alonso. Sainz disse que estava feliz em correr no molhado depois de admitir em Cingapura que lhe faltava “confiança”.

“Não é o ideal”, começou Sainz, “mas pelo menos as condições eram bastante consistentes lá hoje quando estava molhado; que permite que você faça alguns testes que nunca conseguimos executar nessas condições, então conseguimos fazer alguns testes que são sempre interessantes. Eu sempre corro no molhado porque sinto que você ainda pode aprender alguma coisa e sempre pode aprender algo com o carro, com a pilotagem, especialmente depois de uma Singapura molhada”.

“Sim, eu amo isso. É por isso que foi importante para mim, depois de uma corrida difícil em Singapura nessas condições, realmente tentar voltar ao topo do carro hoje nestas condições molhadas e ver se eu poderia encontrar meu ritmo novamente, o que era importante, e nós consegui: fui rápido e voltei para casa novamente”.

Sainz, no entanto, sustentou que a Red Bull detém a vantagem – Max Verstappen terminando em terceiro e Sergio Perez em quarto no TL2.

“Acho que a Red Bull é rápida em todos os lugares: molhado, seco, lento, circuitos rápidos, retas, curvas de baixa velocidade. Eles são rápidos em todos os lugares com o pacote que têm agora. Mas também somos muito rápidos, então será uma questão de quem acerta o fim de semana e quem tem esse último décimo, dois décimos de vantagem sobre os outros”.

Fonte: Fórmula 1


Seu apoio é importante, tornando-se um assinante você está contribuindo para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio! Duna Press Jornal e Magazine, mídia livre e independente trabalhando a informação com ética e respeito ao leitor. Notícias, oportunidades e negócios, seu portal nórdico em português.

Assinatura Anual
Assinatura Anual

Print Friendly, PDF & Email

Wesley Lima

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Translate »